Beleza

Cabelo liso não é tudo igual e cada tipo requer cuidados específicos

Juliana Simon

Do UOL, em São Paulo

Quem acredita que cuidar de cabelo liso é fácil, está enganado. Cada espessura e movimento de fio exigem uma atenção especial em tratamento e cortes, como os cacheados e crespos. O UOL procurou profissionais para falar sobre os diferentes tipos de liso e indicar os melhores cuidados para cada um deles.

Liso fino
Este tipo de cabelo é aquele parecido com o fio de bebê, pouco encorpado, muito brilhante, e com tendência a ser oleoso e grudado na cabeça --quase não segurando nem grampo. Para tratá-lo o indicado são produtos que não pesem na raiz e deem uma encorpada nos fios. “Xampus secos são ótimos para tirar a oleosidade e dar textura. Fique longe de óleos”, indica Day Marques, do Hi Salão (SP).

AP/Divulgação
Cameron Diaz e Xuxa são exemplos de fios lisos finos imagem: AP/Divulgação

Liso médio ou natural
Esses fios têm densidade e volume maior, mais balanço e movimento e conseguem segurar melhor modeladores de cachos. Douglas Dias, do Studio W Alphaville (SP), indica máscaras de tratamento para garantir mais brilho e maciez. No dia a dia, os profissionais indicam produtos voltados a cabelos normais.

Junior Lago/UOL/Getty Images
Gisele Bündchen e Jennifer Aniston apresentam liso médio ou natural imagem: Junior Lago/UOL/Getty Images

Liso grosso
Este é um cabelo reto, pesado, difícil de modelar e muito volumoso. Ulisses SJ, hairstylist do EAC Salon (SP) afirma que para esse tipo de fio é indispensável o uso de uma linha mais disciplinante, com mais óleos vegetais que nutram e promovam suavidade à fibra do cabelo. Day Marques recomenda que o liso grosso seja lavado com frequência, com produtos que removam bem a oleosidade da raiz.

AgNews/Getty Images
As atrizes Cléo Pires e Lucy Liu representam os fios mais grossos imagem: AgNews/Getty Images

Como cortar?
Assim como o tratamento, a hora de cortar o tipo de liso faz toda a diferença. Para o cabelo liso e fino, Wesley Nóbrega, do Studio W Higienópolis (SP), indica que se deve deixar os fios mais uniformes e retos. “Se cortado em camadas, os degraus vão ficar evidentes”, diz. Day Marques lembra, ainda, que cortes médios ou curtos são mais recomendados: “longo, o fio fino acaba perdendo a força e ficando ‘mirrado’”, diz

Para os lisos naturais, Douglas Dias indica abusar das formas --lembrando que o corte também deve considerar o formato do rosto. “Pode-se criar desde um Joãozinho até mesmo um cabelo com bastante movimento”, diz. Ulisses SJ indica repicados e desfiados.

Os fios grossos também são versáteis, mas os profissionais contraindicam comprimentos muito curtos e repicados, pois podem ficar espetados. O ideal é somente desfiar. O long bob, corte que já é tendência há algumas temporadas, é o mais indicado para quem tem liso natural ou grosso.

 

Topo