Beleza

"Não passo na pele nada que não se possa comer", diz Maitê Proença aos 58

Waldemir Filetti/Divulgação
Bela aos 58 anos, a atriz Maitê Proença marcou presença em evento da Vivara em São Paulo imagem: Waldemir Filetti/Divulgação

Virna Wulkan

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Aos 58 anos, Maitê Proença continua fazendo papeis sensuais, como o caso de Dionísia, viúva que se envolve com um escravo em “Liberdade, Liberdade”, novela das 11 da Globo. “A sensualidade vem porque me jogo na cena, faço tudo com verdade”, diz ela ao UOL. A admiração do público por sua beleza também segue como uma constante, só que esse assunto, no entanto, não é o que prende a atriz.

Maitê diz não ser adepta de nenhum tipo de tratamento, passa longe de cremes, não usa maquiagem nem faz dietas --e desdenha o título de ícone de beleza, vivendo de acordo com a sua verdade interior e suas experiências. “Eu gosto dos elogios, mas pessoas costumam estigmatizar as outras. Elas me achavam bonita e a fama ficou, não acho que tem a ver com o que estão vendo hoje”, comenta. “Acho que o que tenho de atraente é o entusiasmo pela vida, um brilho verdadeiro, de escutar as pessoas porque eu tenho interesse nelas.”

A atriz se cuida da forma mais natural possível e com pouquíssimos produtos, até porque é alérgica. “Só uso filtro solar. Se a pele tiver ressacada, ela vai trabalhar à noite e de manhã estará hidratada, e nesse processo ela vai empurrar para fora todas as impurezas”, afirma, revelando que às vezes passa um pouquinho de óleo nas áreas mais secas ao redor dos olhos. De maquiagem, apenas um corretivo, que carrega sempre com ela. “E não passo nada na pele nem nos cabelos que não se possa comer”, diz.

Alimentação é outro assunto que ela leva a sério. “Cuido do que consumo desde sempre. Quando tinha 18 anos aprendi sobre o princípio da macrobiótica”, relata. “Depois disso passei por todas as experiências alimentares que você possa imaginar e comecei a estudar nutrição de forma autodidata. Não são coisas que eu ouvi falar, e sim que estudei, como em uma faculdade”, conta ela, que hoje segue uma linha própria, com algumas restrições alimentares --evita frituras, produtos com corantes, gorduras saturadas, mas se permite comer chocolate, tomar uma cerveja. “Isso faz parte de você ser feliz”, conclui.

Desta forma, diz ser fácil manter o corpo esbelto. “Eu não faço regime para emagrecer porque se engordo um quilo, logo percebo. Aí como só frutas no café da manhã durante quatro dias e volto ao meu normal”.

Esportes e a química do corpo
Exercícios físicos também fazem parte de sua rotina. “Sempre gostei muito de esportes. Estimulada desde criança, estudei em escola americana e você só é popular se faz exercícios, então fazia todos eles e tomei gosto. Só não gosta de fazer quem nunca fez, porque eles mexem com você quimicamente”, comenta. “Faço musculação, nado no mar, medito, subo escada... Se eu estiver no campo eu vou andar a cavalo, caminhar, não sou de ficar parada”, conta.
 

Topo