Beleza

Teste o seu grau de celulite

  1. 15

    Sem apertar a pele, você vê quantos furinhos em cada parte do corpo?

    Thinkstock
  2. 25

    Como é a profundidade dessas depressões?

    Thinkstock
  • Thinkstock
    [[pts]] de 15 pontos

    Se ela for leve

    Invista num creme anticelulite, para evitar que o quadro piore, e num tratamento estético, para combater os furinhos. A dermatologista Ana Paula Meski, de São Paulo, sugere a endermologia. 'O aparelho ataca um dos principais causadores da celulite: a alteração na microcirculação', diz ela. O ideal é fazer de uma a duas sessões por semana. Quanto ao cosmético, aplique duas vezes ao dia com movimentos circulares e ascendentes.

  • Thinkstock
    [[pts]] de 15 pontos

    Se ela for moderada

    A dermatologista Karin Helmer, de Curitiba (PR), recomenda fazer um tratamento que associe sucção, massagem, radiação infravermelha e radiofrequência. 'Esses métodos consagrados melhoram a circulação e aquecem a camada profunda da pele, aumentando a queima da gordura e contraindo as fibras de colágeno e elastina para deixar a superfície mais lisa e firme', explica. É preciso fazer cerca de 12 sessões, sendo duas por semana. Se incluir ginástica, uso de creme anticelulite e alimentação saudável à sua rotina, a melhora da celulite pode chegar a 70%.

  • Thinkstock
    [[pts]] de 15 pontos

    Se ela for grave

    Para a dermatologista Luanna Portela, de Brasília (DF), duas boas opções são a subcisão, que usa uma agulha especial para cortar as fibroses que puxam a pele para baixo causando a depressão, seguida do preenchimento dos furinhos com ácido hialurônico; e a combinação de luz infravermelha com radiofrequência bipolar, sucção e massagem mecânica, para estimular o colágeno, o metabolismo da gordura, a circulação e o sistema linfático, respectivamente. 'Mas se houver flacidez associada à celulite, a melhor saída é a radiofrequência e o ultrassom', conta ela.

  • [[pts]] de 15 pontos
Topo