Casa e decoração

10 plantas que atraem borboletas para embelezar seu jardim

Simone Sayegh

Colaboração para o UOL, em São Paulo

As borboletas vêm ao jardim em busca do néctar das flores e preferem as com perfume delicado. No entanto, para que esses insetos visitem seu jardim são necessárias também plantas hospedeiras, espécies que alimentarão as larvas, portanto serão danificadas, e servirão de “ninho” para os ovos. Durante esse processo está proibido o uso de inseticidas ou outros produtos químicos que possam matar lagartas e destruir os casulos. Para ajudar na formação do seu berçário para borboletas, o UOL selecionou algumas espécies e te dá dicas de cultivo.

Fontes: Amaralina Celoto Guerrero, engenheira agrônoma; Christiane Ribeiro, paisagista; e Heloiza Rodrigues, paisagista. 

  • Getty Images

    Lilás da China - Buddleja davidii

    É um arbusto lenhoso nativo da China e de crescimento vigoroso, que pode chegar a 4 m de altura. Suas flores são perfumadas nas cores roxa, lilás ou branca. Pode ser cultivado em locais de sol pleno ou meia sombra e, geralmente, como planta isolada. Gosta de clima frio e aceita podas leves, sendo ideal para jardins amplos.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Camarão vermelho - Justicia brandegeana

    O arbusto perene é nativo do México, tem porte variável de 0,8 a 1 m e inflorescências em forma de espiga, com brácteas vermelhas e flores brancas. Seu desabrochar acontece durante praticamente o ano todo e é ideal para a formação de bordaduras ou o plantio junto a muros e paredes, a pleno sol ou meia sombra.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Lavanda - Lavandula dentata

    A lavanda ou alfazema é uma herbácea com folhas de coloração acinzentada, que chega a atingir 90 cm de altura. Com flores do tipo espiga (muito perfumadas e nas cores lilás, azul ou roxa), florescem no verão. A espécie precisa de muito sol e aprecia regiões de clima ameno.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Show de estrelas - Penta lanceolata

    Também conhecida como pentas ou estrela do Egito, é uma planta originária da África tropical. A herbácea perene atinge até 60 cm de altura e tem floração densa nas cores vermelha, rosa, branca ou arroxeada. Muito visitadas tanto por borboletas como por beija-flores, a show de estrelas é rústica e deve ser cultivada a pleno sol. Ficam muito bem em maciços ou junto de muros e paredes, gostam de terra bem estercada e regas constantes, mas não são indicadas para locais de clima frio, pois não toleram geadas.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Heliotrópio - Heliotropium arborescens

    Originária do Peru, a planta também chamada de chocolate pode chegar a 80 cm de altura. Suas flores roxas ou brancas, com perfume achocolatado, desabrocham no verão. É cultivada a pleno sol e vai bem em vasos com terra fertilizada. Gosta do frio e não é indicada para regiões de clima quente.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Capitão - Zinnia peruviana L.

    Também chamada de zínia ou moça velha, a planta é uma herbácea originária de vários países das Américas Central e do Sul. Com até 60 cm de altura, folhas ásperas e flores de cores variadas, a variedade vai bem a pleno sol e pode ser empregada em bordaduras e maciços, tanto em regiões de temperatura amena como em áreas tropicais.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Flamboyânzinho - Caesalpinia pulcherrima

    Considerada uma arvoreta, por atingir até 4 m, a espécie é originária das Antilhas, possui ramos eretos e delicados, alguns espinhos e flores alaranjadas, vermelhas e amarelas, que desabrocham principalmente na primavera-verão. Pode ser usada como cerca-viva ou em maciços isolados, mas também vai bem em vasos. Precisa de sol pleno, solo drenado e adubações anuais e apresenta crescimento rápido, sendo ideal para áreas amplas.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Margarida - Chrysanthemum frutescens

    As margaridas são herbáceas perenes, originárias das Ilhas Canárias. Podem chegar a 1,2 m de altura e têm flores nas cores branca, amarela ou em vários tons de rosa. Podem ser simples ou dobradas. São cultivadas a pleno sol, em solo fértil e clima frio, não sendo indicadas para regiões quentes.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Lírio de São José - Hemerocallis x hybrida

    Ou lírio de um dia é uma planta resultante do cruzamento das Hemerocallis flava e fulva, respectivamente, da Europa e da Ásia. A espécie forma um vasto grupo de herbáceas perenes com flores grandes em cores variadas. Cultivadas a pleno sol, em canteiros ricos em matéria orgânica e irrigadas periodicamente, toleram bem o frio e florescem com desenvoltura nas áreas de clima subtropical.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Cambarazinho - Lantana camara

    O arbusto, nativo do Brasil, mede entre 0,5 e 2 m e tem florescimento muito vistoso. Com flores nas cores amarela, branca, alaranjado e rosa, desabrocha praticamente o ano todo e é muito visitado por borboletas. Existe também uma variedade com folha "variegata" (folhas manchadas). É cultivado a pleno sol, é ótimo para a formação de cercas-vivas ou bordaduras junto a paredes e muros. É resistente à poda e pode ser cultivado em todo o país, resistindo até às geadas.

    Imagem: Getty Images

Topo