Vida em casa

Esquente as noites frias: avalie pontos fortes e fracos de cada aquecedor

Juliana Nakamura

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Esquecidos no verão, os aquecedores de ambientes são importantes aliados em dias e noites geladas. Mas escolher um modelo adequado para cada perfil de usuário não é, exatamente, uma tarefa simples: há uma série de aspectos a serem levados em conta e uma grande gama de aparelhos no mercado. Para ajudar na escolha e te deixar mais quentinho, a reportagem do UOL conversou com alguns especialistas e preparou este guia.

Consultoria: Carlos Thadeu de Oliveira, gerente técnico do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor); Dino Lameira, pesquisador da Proteste; catálogos de fabricantes.

Primeiro passo

Leve em conta: as necessidades dos moradores, o tamanho do cômodo e o local onde está a residência. A potência do equipamento deve ser proporcional à dimensão do ambiente que se quer aquecer e à diferença entre a temperatura real e a desejada. Uma coisa é esquentar um quarto no Rio de Janeiro, outra bem diferente é dar aquele calorzinho a quem vive na serra gaúcha. De modo geral, um aquecedor com 1.500 W de potência dá conta de 20 m². Para espaços pequenos como banheiros, modelos cerâmicos e os termo ventiladores podem ser boas opções. Para dormitórios e salas, os equipamentos a óleo e o ar-condicionado com ciclo reverso apresentam mais vantagens. Em grandes espaços, o gás passa a ser opção, desde que o local tenha boa ventilação.

Como lidar com a secura?

Para quartos de crianças e de idosos, prefira as versões a óleo, que ressecam menos o ar, ou os que têm a função 'umidificar'. Outra saída é fazer uso do aquecedor ao mesmo tempo que o umidificador ou colocar uma bacia com água, além de toalhas molhadas no ambiente para minimizar a secura.

 

 

Eficiência

Os aquecedores são grandes consumidores de energia. Por isso, use-os com parcimônia. Se a alimentação foi elétrica (mais comum), dê preferência para aparelhos identificados com o selo Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica): os produtos que apresentam as notas A ou B consomem menos energia. Dependendo do equipamento escolhido e da intensidade do uso, o gasto de energia em um mês pode superar o custo do aparelho.

 

Sem acidentes

Cuide para que o aquecedor fique sempre longe das mãozinhas infantis qualquer que seja o modelo, bem como de cortinas e outros materiais inflamáveis. Se na casa viverem crianças ou animais domésticos evite os do tipo irradiador, que oferecem maior risco de queimadura.

 

 

 

Dicas espertas

  • Ao instalar e usar um aquecedor, sempre leia o manual e siga as instruções da fabricante.
  • Jamais use benjamim para conectar aquecedores elétricos. Por demandar muita energia, o mais seguro é ter uma tomada exclusiva para o aparelho.
  • Utilize os produtos sempre pelo tempo mínimo necessário: uma dica é deixá-los ligados por apenas uma ou duas horas.
  • Quando o aparelho estiver ligado, mantenha-o longe de crianças, animais domésticos e materiais combustíveis. Atenção! Esse cuidado vale para todos os modelos.
  • Tome cuidado para que o equipamento não tombe, há risco de acidentes e, até, incêndio.
  • Mantenha a circulação de ar no ambiente.
  • Tire o eletrodoméstico da tomada, quando estiver fora de uso.

De olho nas tecnologias existentes

  • Getty Images

    Irradiador

    Funciona por meio de resistências incandescentes protegidas por grades metálicas. Pontos fortes: tem ótimo desempenho, pois quase toda a energia consumida é transformada em calor, e o preço é baixo. Pontos fracos: resseca o ambiente e traz riscos de queimaduras.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    De gabinete

    Semelhante aos modelos com irradiador, também conta com resistências incandescentes. As diferenças são a proteção dada pelo gabinete fechado (uma 'casca') e a dispersão do calor por um ventilador, por isso, também são chamados de termo ventiladores. Aspectos positivos: facilidade de transporte e manuseio e menor gasto de energia. Aspectos negativos: desempenho inferior em comparação ao do tipo irradiador e ressecamento do ar.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Cerâmico

    Subtipo do aquecedor de gabinete com ventoinha interna, o modelo cerâmico esquenta a partir do contato entre a resistência cerâmica e o ar. Pontos fortes: aquece o ambiente rapidamente, tem preço competitivo e é fácil de carregar. Pontos fracos: resseca o ambiente e faz barulho.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    De halogênio

    Funciona a partir de lâmpadas de halogênio de baixo consumo, que produzem o calor transferido para o cômodo pelo ar. Vantagens: não resseca o ambiente, é fácil de transportar e tem preço competitivo. Desvantagens: gera luz e por isso pode causar desconforto.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Ar-condicionado com ciclo reverso

    Alguns modelos de ar-condicionado também podem ser utilizados para aquecer o ambiente. O ponto forte: é um produto dois em um. Os pontos fracos: o consumo de energia é alto, assim como o custo do aparelho. E apesar de possuírem dupla função, essas máquinas são mais preparadas para oferecer ar frio e nem sempre aquecem de forma satisfatória.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    A óleo

    Por meio de resistências, o óleo dentro do radiador é aquecido e transmite calor ao cômodo. Se quiser um desses, opte por versões com termostato de segurança. Por que apostar? Como o ar não entra em contato com a resistência, o ambiente não fica ressecado. Além disso, esse tipo de equipamento costuma ser bastante silencioso. Porém ... O preço geralmente é mais elevado e o aquecimento, mais lento.

    Imagem: Getty Images

  • Divulgação

    A gás

    Um botijão de gás é acoplado ao aquecedor gerando calor pela combustão, mas sem chama ou fuligem. Virtudes: ideal para grandes ambientes ou espaços abertos. Fraquezas: grandes, pesados e caros, esses equipamentos são mais utilizados em estabelecimentos comerciais ou para quem mora em casarões e devem ser usado apenas em ambientes com boa ventilação.

    Imagem: Divulgação

Topo