Casa e decoração

Luminária com planta é solução para levar o verde para espaços mínimos

Divulgação
Luminárias, desenvolvidas pelos designers alemães Emilia Lucht e Arne Sebrantke, criam ecossistemas que permitem o crescimento de plantas imagem: Divulgação

Karine Serezuella

Colaboração para o UOL, de Ribeirão Preto

Você adoraria ter uma planta, mas teme que ela não sobreviva por falta de cuidado? Ou desistiu da ideia, porque não tem espaço ou não há luminosidade natural suficiente para o cultivo? Pensando nestas situações, os designers alemães Emilia Lucht e Arne Sebrantke projetaram uma luminária que abriga o vegetal e supre as necessidades de luz e regas.

Terrário "hi-tech"

  • Divulgação/ Nui Studio

    Fotossíntese garantida

    No interior da cúpula feita de vidro, os designers desenvolveram um micro ecossistema autônomo, como em um terrário. A fotossíntese é estimulada pela luz emitida pela lâmpada LED e a água é conseguida através de uma espécie de autorrega: ao entrar em contato com a superfície da luminária, a umidade proveniente da respiração do vegetal se condensa e "chuvisca" sobre o exemplar.

    Imagem: Divulgação/ Nui Studio

  • Divulgação/ Nui Studio

    Condutor elétrico invisível

    A peça foi projetada para dois tipos de luminária: um pendente e um abajur. Este segundo modelo (foto) possui um revestimento de vidro capaz de conduzir a energia elétrica, de maneira invisível, da fonte de alimentação até a lâmpada LED. Segundo Emilia Lucht e Arne Sebrantke, a inovação técnica pode abrir novas possibilidades para o design de luminárias.

    Imagem: Divulgação/ Nui Studio

  • Divulgação/ Nui Studio

    Mygdal

    O nome da criação, que significa "solo fértil", é uma homenagem ao vidreiro Peter Kuchinke, da cidade de Mygdal, no norte da Dinamarca. De acordo com a dupla do estúdio Nui (www.nui-studio.com) - escritório também conhecido como We Love Eames -, a combinação de uma luminária em vidro soprado com plantas é esteticamente agradável e cria uma atmosfera que acalma.

    Imagem: Divulgação/ Nui Studio

Topo