Móveis e acessórios

Ninguém aguenta mais: hits de decoração que estão a um passo do brega

Giovanny Gerolla

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Se está na moda, todo mundo quer usar e, na decoração, não é diferente. Há objetos e estilos que, de tanto se repetirem, 'cansam a beleza' dos espaços. Para não transformar sua casa num catálogo de últimas tendências, a dica é escolher itens que dialoguem com a sua personalidade. Relembre alguns modismos e maneiras de usá-los com mais leveza e exclusividade.

Fontes: arquitetos Antonio Fabiano Junior, Renata Davi, Tatiana Marques e Vanessa Romeiko.

  • Getty Images

    Budas

    Ele pode estar sentado, ser gordo ou magro ou, ainda, ter o busto ou a cabeça recortados. Os budas se popularizaram depois de uma forte onda oriental e tailandesa na decoração, que os tornou onipresentes na última década. O mais gordinho, um clichê do monge chinês, muitas vezes fica cercado de moedas e representa a boa fortuna, seja ela material ou interior. Já os modelos magros têm influência paquistanesa. Hoje, pelo uso exaustivo, vale investir em um belo buda se a questão religiosa é a determinante para você.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Gatinho japonês

    Está mais que na hora de dar 'tchau' para os gatinhos da sorte. Conhecidos como Maneki Neko, os bibelôs felinos com a patinha levantada são talismãs da cultura japonesa dedicados a atrair sorte, prosperidade, entre outras coisas que todo mundo deseja. Se você quer muito um desses, pense no contexto: a figura é 'kitsch' e deve ser usada de forma a criar contraste, em um ambiente descolado ou divertido. Decorações clássicas, por exemplo, não combinam com o bichano.

    Imagem: Getty Images

  • Divulgação

    Cachorros

    Tudo bem você adorar o seu buldogue francês ou inglês, pug ou shih tzu, mas os cães realmente não precisam se tornar o mote da decoração da casa. Eles já fazem parte da nossa vida em outro âmbito. Busque outras temáticas decorativas, mas se quiser MUITO um item com inspiração canina, pense em um detalhe, como uma almofada ou um quadrinho.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Bigodes

    Bigode está na moda e já faz um tempinho. Bigode é legal e até vale como um detalhe divertido na decoração. O problema da febre do 'moustache' - em canecas, fronhas, adesivos, tapetes etc. - é que, como em qualquer onda avassaladora, todo mundo usa a coisa até que o sentido se evapore. O 'bigodón' foi adotado pelos 'hipsters', mas também é o símbolo da "Movember Foundation" (au.movember.com), uma entidade australiana que, desde 2003, promove ações e fomentos de campanhas em favor da saúde masculina, com foco no combate ao câncer de próstata e testicular.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Louis Ghost

    A cadeira Louis Ghost é feita de policarbonato transparente em diferentes cores e foi inspirada pelo estilo Luís 15. A peça desenhada por Philippe Starck, em 2002, é oficialmente produzida pela Kartell (www.kartell.com) e foi copiada à exaustão. Tudo bem, o cara é famoso e a cadeirinha é uma graça, mas vamos combinar? Há muitos outros tipos de cadeiras a serem exploradas. Se você não abre mão da peça, tente combiná-la a outras com design diferente.

    Imagem: Divulgação

  • Getty Images

    Lâmpadas de filamento

    As lâmpadas de bulbo trabalhado, com seus tons cobreados e filamentos bem desenhados, também viraram ícones das decorações despojadas e um tanto rústicas, na onda dos 'hipsters'. O fato de estar em muitos lugares, no entanto, pode ter transformado os objetos em sinônimo de improviso ou 'mais do mesmo'. Gosta muito desta estética? Escolha um ponto para usar as tais lâmpadas, como sobre uma mesa lateral ou um criado-mudo.

    Imagem: Getty Images

  • Getty Images

    Pallets e caixas de feira

    Outra coisa que ganhou espaço e agora parece surgir como erva daninha são os pallets e os caixotes de feira. A ideia de reaproveitar materiais é ótima, mas não é por isso que você vai usá-los em todos os cômodos da casa em camas, prateleiras, sofás, estantes, nichos etc.. Das duas, uma: se você quer sair do lugar comum, evite-os. Agora, se não resistir a ter um elemento desses em casa, cuide para que o acabamento seja bem feito (mesmo que rústico) e o móvel ou objeto não pareça 'todo trabalhado' no desleixo.

    Imagem: Getty Images

  • Divulgação

    Batedeira retrô

    Os eletrodomésticos da marca KitchenAid (loja.kitchenaid.com.br) são ultra cultuados, de altíssima qualidade e definitivamente bonitos, mas não faz muito sentido usá-los apenas para decorar a cozinha. Invista em um eletro que realmente irá usar e, se quiser fugir do padrão mais consumido, opte por acabamentos que vão além do vermelho, clássico da empresa.

    Imagem: Divulgação

Topo