Decoração de ambientes

Tom azulado de cinza é escolhido como tendência para a decoração em 2017

Divulgação
"Mergulho Sereno", a cor do ano da Coral para 2017, é um cinza azulado fresco e leve imagem: Divulgação

Daiana Dalfito

Do UOL, em São Paulo

Todos os anos, a Coral lança um estudo de tendências que aponta quais cores serão utilizadas na decoração e no design durante o próximo ano. Para 2017, a Cor do Ano é o "Mergulho Sereno", um cinza azulado que quebra a sequência das últimas duas temporadas, com matizes quentes. Em 2015, a marca escolheu um laranja acobreado e em 2016, um amarelo dourado.

Segundo Heleen van Gent, diretora criativa da Akzo Nobel (empresa-mãe da Coral), a escolha foi baseada, entre outras coisas, na pesquisa das referências que os internautas usam em redes sociais como o Pinterest. O azul e o cinza são cores muito presentes no dia a dia da casa, em diversos lugares do mundo, e traduzem de maneira fresca e sensível a busca por "uma vida sob um novo ângulo". 

Conceito e uso

Van Gent apresentou 45 novas tonalidades divididas em quatro paletas. Todas são perfeitamente combináveis com o "Mergulho Sereno" (referência 87BG27/077). Os usos propostos vão da pintura total das paredes e tetos às listras, delimitações de alguns pontos com blocos contrastantes e, até, círculos desenhados à mão livre nas superfícies. Segundo a diretora criativa, o conjunto desenvolvido busca dar alma à casa e valorizar o prazer das coisas simples.

A Coral escolheu uma cor versátil e que agrada fácil: segundo uma pesquisa citada pelo presidente da empresa, Daniel Campos, duas de cada três paredes no Brasil são pintadas de branco ou matizes neutros. O tom azulado de cinza vai bem nas decorações clássicas, modernas, minimalistas; mas parece que o grande foco buscado são os jovens que formam e consomem a rápida opinião da internet. A cor é a base perfeita para, como afirmou van Gent, pessoas que buscam uma nova forma de consumo, mais durável, além de espaços menos definidos entre a casa e o trabalho.

Tendências

  • Divulgação

    Novo Romantismo

    É uma paleta baseada em lilases e verdes e é perfeita para uma decoração 'hippie boêmia' ou 'hipster'. É o conjunto inspirado nas reconexão com a natureza e é capaz de gerar ambientes leves, ideais para a introdução de plantas, cimento queimado e mobiliário em madeira.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Home Office

    Vai pelo caminho da dissolução das barreiras entre casa e trabalho e enfatiza duas tendências: o escritório "é onde o seu computador está" e a casa como centro da vida pessoal e profissional. A proposta é criar contrastes cromáticos a partir do ocre, do vermelho queimado e de cinzas escuros. A novidade fica pela sugestão de delimitar por meio da pintura, uma área de trabalho, usando formas geométricas ou blocos cromáticos.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Individualismo Compatilhado

    Amarelos vivos, mas claros e rosas delicados caminham juntos com o cinza azulado neste conjunto. A paleta foi pensada para a criação de áreas de convívio relaxantes e convidativas, bem voltadas para 'novos modelos de família', por exemplo, formados por grupos de amigos que dividem uma mesma casa. A proposta é: compartilhe, mas mantenha sua personalidade. Use cores, mas não se limite na escolha dos móveis e objetos. Ouse.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação

    Reinvenção do Luxo

    A mais neutra de todas as tendências, é composta de azuis, 'off-whites' e cinzas e permite a exploração das texturas das superfícies. O conceito vai de encontro com a prerrogativa de uma busca pela casa 'perfeita' e o consumo mais consciente, com peças personalizadas e de boa qualidade, feitas para durar.

    Imagem: Divulgação

Topo