Casa e decoração

Cimenteira suíça investigada no Brasil por prática de cartel

Zurique - A cimenteira suíça Holcim confirmou nesta sexta-feira (11) que é alvo de uma investigação no Brasil por um suposto acordo para fixar preços, uma acusação que o grupo nega.

Segundo a agência suíça AWP, outras cinco cimenteiras - a portuguesa Cimpor e as brasileiras Votorantim Cimentos, Camargo Correa, Itabira Agro Industrial e Companhia de Cimentos Itambé - também são alvo dessa investigação.

Holcim indicou em um comunicado que está "a par do relatório publicado pela secretaria de lei econômica do ministério da Justiça (SDE) sobre a investigação administrativa".

O grupo suíço diz que "não está de acordo com as conclusões do relatório e confirma, como já havia indicado à SDE em varias ocasiões, que não está envolvido em nenhuma atividade ilícita".

Holcim, que se defende contra estas acusações, precisou que, no momento, não adotou nenhuma decisão nem ocorreu nenhuma decisão nesta questão, que deve ser submetida ao Conselho Administrativo da Defesa Econômica (CADE).

Segundo a AWP, o Brasil é o quinto produtor mundial, atrás da China, Índia, Estados Unidos e Turquia.

Topo