Casa e decoração

Niemeyer exporá maquete em mostra dos 60 anos do sacerdócio de Bento XVI

CIDADE DO VATICANO - O arquiteto Oscar Niemeyer, de 103 anos, integra o grupo de 60 artistas que exporão obras no Vaticano em homenagem aos 60 anos de sacerdócio do papa Bento XVI no dia 4 de julho.

O brasileiro montou uma maquete da nova catedral que ele projetou para Belo Horizonte, atualmente em construção, porque, segundo o cardeal Gianfranco Ravasi, presidente do Pontifício Conselho da Cultura, Niemeyer "queria que o Papa a visse".

A mostra "O Esplendor da Verdade, da Beleza e da Caridade" será inaugurada no átrio da sala Paolo VI na presença do Pontífice, e ficará aberta à visitação de 5 de julho a 4 de setembro.

Outro artista que terá sua obra exposta é Oliviero Rainaldi, cuja estátua de bronze do papa João Paulo II colocada na Estação Terminal de Roma causou grande polêmica.

"Queremos aprofundar a procura por um diálogo que foi interrompido, o entre a arte e a fé, que mesmo no passado produziram grandes obras-primas, mas que com o passar do tempo se separaram", afirmou o cardeal Ravasi.

Entre os demais artistas que homenagearão o Pontífice estão o espanhol Santiago Calatrava, o suíço Mario Botta, o grego Janni Kounellis, os italianos Ennio Morricone, Renzo Piano, Pupi Avati, Tullio Pericoli, Mimmo Paladino, Mario Ceroli, Paolo Portoghesi, Arnaldo Pomodoro.

Os 60 anos de sacerdócio de Joseph Ratzinger, ordenado no mesmo dia que seu irmão, George Ratzinger, serão comemorados dias antes da inauguração da mostra, em 29 de junho. Nesse dia, a Congregação pelo Clero convida fieis de todo o mundo para orar durante 60 horas "pelas vocações e pela santificação do clero".

Topo