Casa e decoração

Universidades italianas oferecem ajuda para restaurar Pompéia

Roma - O subsecretário de Bens Culturais da Itália, Riccardo Villari, anunciou hoje que duas universidades italianas irão "oferecer seu conhecimento para apoiar intervenções científicas e tecnológicas no sítio arqueológico de Pompéia".

Villari explicou, após uma reunião em Nápoles com diretores de universidades da região, que o contato foi estabelecido imediatamente após um "apelo do Ministério" para obter ajuda na restauração do local.

O subsecretário, que deve se encontrar amanhã com diretores de outras faculdades, afirmou que "a sinergia e a colaboração são essenciais para a preservação deste tesouro do nosso patrimônio". Segundo ele, a situação atual da cidade requer "investimentos e auxílio de todos".

Para Villari, as universidades napolitanas "são grandes reservatórios de especialização, e a disponibilidade que manifestaram vai na direção do que queremos e do que acreditamos que irá nos permitir superar definitivamente esta situação de emergência", concluiu.

O comissário da União Europeia (UE) Johannes Hahn deve visitar o local no próximo dia 7 de novembro. Recentemente, o organismo disponibilizou um financiamento de 105 milhões de euros (cerca de R$ 207 milhões) para o projeto de recuperação do local, que é visitado anualmente por cerca de 2,5 milhões de pessoas.
Topo