Últimas de Estilo de vida

Autoridades exigem que músico do Pink Floyd derrube cabana em mansão

Reuters
Nick Mason, Roger Waters e David Gilmour dividem o palco durante show que reuniu os integrantes remanescentes do Pink Floyd na O2 Arena, em Londres (12/05/2011) imagem: Reuters

Autoridades de uma cidade britânica determinaram que o guitarrista David Gilmour, da banda Pink Floyd, derrube uma cabana em sua mansão à beira-mar, sob pena de ser processado.

O Conselho Municipal (equivalente à Câmara de Vereadores) da região de Brighton e Hove, em East Sussex, no litoral sul da Grã-Bretanha, disse que a cabana amarela na qual o músico guarda suas bicicletas é uma "agressão aos olhos" na área de conservação da cidade de Hove.

A mulher de Gilmour, a escritora Polly Samson, recorreu da decisão, mas perdeu.

A casa do guitarrista é avaliada em 3 milhões de libras (R$ 8,1 milhões).

Uma porta-voz do Conselho Municipal disse que a cabana deve ser derrubada até dia 1º de outubro. Caso contrário, as autoridades vão emitir uma ordem para demolir a construção.

"O não-cumprimento disso pode levar a um processo, ou então o Conselho poderá remover a cabana e cobrar (os custos) do proprietário", disse ela.

Esta não é a única questão envolvendo as autoridades e a família de Gilmour. O filho do guitarrista, Charlie, 21 anos, está cumprindo uma pena de 16 meses de prisão devido a um ato de desordem durante um protesto em Londres, em dezembro passado.

Charlie é acusado de atirar uma lata de lixo em um dos carros da comitiva do príncipe Charles, por sentar-se no carro de um oficial de segurança e por quebrar uma janela

Topo