Casa e decoração

Arquiteto cria casa "ecológica" com conta de luz anual de apenas R$ 90

Reprodução/ BBC
A Passivhaus (casa passiva, em alemão) produziu quase toda a energia que consumiu imagem: Reprodução/ BBC

O mesmo consumo de uma lâmpada de 40 watts, ao custo de cerca de R$ 90 por ano. Essa é a conta de luz da Passivhaus, uma "casa econômica" situada em West Kirby, subúrbio de Liverpool, na Inglaterra, que acaba de ganhar um prêmio nacional de energia, o Building and Energy Efficiency Awards.

A residência foi construída com alvenaria isolante e suas janelas têm vidros triplos para conservar o calor. Todas as lâmpadas são LED e o sistema de aquecimento e refrigeração bombeia ar quente para dentro da casa.

Para o dono da casa, o arquiteto Colin Usher, a Passivhaus (casa passiva, em alemão), "dilui o mito de que casas ecológicas são radicalmente diferentes". O imóvel, por sinal, tem preço competitivo para o mercado britânico: 240 mil libras esterlinas, o que equivale a R$ 1,41 milhão.

Construída em 2014, a Passivhaus consome um total de 3.453 kWh por ano, mas gera 3.338 kWh com seus painéis solares. Uma casa do mesmo porte construída pela empresa de arquitetura de Usher apresentou custos energéticos de mais de R$ 10 mil por ano. O modelo de casa econômica é de origem alemã e foi usado para projetos imobiliários na Alemanha nas décadas de 80 e 90.

Há 37 mil "casas passivas" do gênero em todo o mundo, de acordo com o Passivhaus Institute, ONG responsável pelo movimento por imóveis energicamente eficientes. A entidade regula os princípios de design e construção, mas segundo Usher, o desempenho de sua casa é até melhor que o sugerido pela entidade alemã. "Estamos com metas quatro vezes melhores que as recomendadas pelo Passivhaus Institute", diz ele.

Topo