Casa e decoração

Niemeyer condena fechamento de centro cultural que leva seu nome na Espanha

Roberto Dias/Folhapress
Centro Niemeyer em Avilés, Espanha, que deve ser com apenas seis meses de atividades imagem: Roberto Dias/Folhapress

Rio de Janeiro - O arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer escreveu nesta sexta-feira uma carta condenando a ameaça de fechamento de um centro cultural que leva seu nome localizado na cidade de Avilês, na Espanha.

"Tenho esperanças que a decisão sobre seu fechamento ou interrupção provisória de suas atividades seja revertida, prontamente esquecida", disse o centenário arquiteto em carta aberta.

Niemeyer, que em 15 de dezembro completará 104 anos, disse que "lamentaria" o fechamento do centro inaugurado há seis meses nas Astúrias. O arquiteto afirma que realizou o projeto do espaço "com o maior carinho" e manifestou seu apoio ao diretor da fundação gestora do Centro Cultural Niemeyer, Natalio Grueso.

"Confio em que o pior não ocorra e que Natalio e sua equipe sejam mantidos à frente da gestão de uma obra que requer entusiasmo, amor à cultura e criatividade. Todos estes elementos sempre presentes na valente gente da Espanha", afirmou Niemeyer em sua carta.

O governo da comunidade autônoma de Astúrias denunciou irregularidades nas contas da fundação gestora do centro e ameaçou suspender as atividades culturais do local. Niemeyer atribuiu os problemas do centro à "crise do capitalismo global decadente".

"Trata-se, também, da perda de um espaço fantástico para a promoção de eventos culturais de grande dimensão e do diálogo sempre fértil entre os diferentes setores (sem excluir a música e o cinema), integrando as artes contemporâneas e a arquitetura", acrescentou o arquiteto.

Topo