Construção e reforma

Um dos prédios do novo World Trade Center pode ter apenas sete andares

AP
Reconstrução do World Trade Center, em Nova York imagem: AP

Nova York - Um dos prédios do novo World Trade Center, em Nova York, pode ter apenas sete andares, ao contrário dos oitenta projetados inicialmente, caso não forem encontrados inquilinos suficientes para o edifício, publicou nesta segunda-feira o jornal especializado "Crain's New York".

O investidor Larry Silverstein, responsável pela reconstrução do WTC, ameaça diminuir em setenta andares a Torre 3 se não conseguir pelo menos um grande inquilino para os escritórios do novo prédio, algo que não parece estar perto de acontecer, segundo o jornal.

A construção do arranha-céu, que segundo planos iniciais deveria terminar em 2015, seria paralisada no final deste ano para ficar com apenas sete andares.


"A predisposição de inquilinos se comprometerem nesse local é limitada pois as companhias não quererem gastar muito dinheiro. O problema não é o edifício, mas o mercado", afirmou à publicação o presidente da imobiliária Cassidy Turley, Peter Hennessy.

A reconstrução da zona zero, onde existiam as Torres Gêmeas, atrasou anos devido às divergências entre a Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey, proprietária do WTC, e Silverstein, que alugou o complexo de edifício por 99 anos apenas seis semanas antes do atentado de 11 de setembro.

Em março de 2010, chegou-se a um acordo pelo qual Silverstein seria responsável pela construção das Torres 2 e 3 do WTC.

 

Topo