Construção e reforma

Custo da construção civil paulista tem alta de 0,4% em março, aponta SindusCon

São Paulo - Os preços da construção civil paulista ficaram mais caros em março, ao registrar alta de 0,40%, na comparação com fevereiro deste ano, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (2) pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo).

O CUB (Custo Unitário Básico) reflete a variação mensal das despesas do setor para utilização nos reajustes dos contratos da construção civil. No mês passado, ele foi de R$ 963,25 por metro quadrado.

Em março, o custo das construtoras com materiais de construção teve alta de 0,45%, enquanto que os custos com mão de obra apresentaram alta de 0,37% e as despesas administrativas apresentaram leve alta de 0,15%, após seis meses de estabilidade.

Alta dos preços
Dos 41 itens de material de construção analisados, no terceiro mês do ano, 11 registraram alta acima do IGP-M, que avançou 0,43% no mês. Os destaques ficaram com o batente para pintura 3,5X14x70x210cm, que ficou 1,56% mais caro, o concreto, com alta de 1,47%, e o tubo de cobre 15mm classe industrial, cuja alta foi de 1,27%.

Entre as maiores quedas, estão o vidro liso transparente 3mm sem coloração e chapa de compensado plastificado 18mm, ambos com recuo de 0,19%. Em seguida, aparecem a telha ondulada de fibrocimento 6mm e a chapa de compensado resinado 12 mm, ambos com queda de 0,15%.

Topo