Casa e decoração

Prefeitura de São Paulo divulga concorrentes no projeto urbanístico da Nova Luz

Da Redação

A prefeitura de cidade São Paulo divulgou dia 18 de dezembro a lista dos participantes da concorrência para o projeto urbanístico da região da Nova Luz, no Centro da cidade. Degradada e ocupada por traficantes e usuários de drogas, a área conhecida como cracolândia é alvo de debates já há algum tempo. É na Luz, por exemplo, que deve ser implantado o Teatro de Dança, dos arquitetos suíços Herzog e De Meuron, cuja contratação pela prefeitura sem concurso levanta polêmica entre os profissionais brasileiros.

  • Joel Silva/Folha Imagem

    Área conhecida como cracolândia deve ser revitalizada em 2011

Nove escritórios inscreveram suas propostas de participação, mas quatro desses foram desclassificados pois entregaram o projetos após o horário exigido pelo edital (17 horas). Porém, as empresas poderão ainda recorrer da exclusão da concorrência nos próximos 30 dias.

Os cinco concorrentes com participação confirmada são:

  • Concremat/City/AECOM/FGV, composto pelas empresas Concremat Engenharia, Companhia City, AECOM Technology Corporation e Fundação Getúlio Vargas;
  • Consórcio Urb (Curb), composto pelas empresas Aflalo & Gasperini Arquitetos, Davis Brody Bond, Cooper, Robertson & Partners, LLP, A4 Comunicação, Ctageo Engenharia e Geoprocessamento, Lu Fernandes Escritório de Comunicação e Ecologus Engenharia Consultiva;
  • Consórcio Cidade Nova, composto pelas empresas AW Construções e Empreendimentos, Arquiteto Paulo Bastos e Associados, Cobrape, PBLM Consultoria Empresarial, Ambiental Engenharia e Consultoria;
  • Consórcio Nova Luz, composto pelas empresas Logos Engenharia, RTKL Associates, Piratininga Arquitetos Associados e Arcadis Tetraplan;
  • Consórcio DHIW, composto pelas empresas Diagonal Urbana, Hines ­- Residencial Brasil Projetos Imobiliários, Idom - Ingenieria y Consultoria, Jorge Wilheim Consultores Associados.

    Saiba mais no site da prefeitura: www.capital.sp.gov.br. O escritório vencedor iniciará a a elaboração do projeto de intervenção, que deverá apresentar propostas de transformação urbana da Luz, incluindo a solução habitacional para a população de baixa renda que vive na região, a ampliação de áreas verdes e públicas e a viabilidade econômica do projeto.

    A prefeitura prevê também construir conjuntos habitacionais e uma escola técnica na mesma região e pretende gastar até R$ 12 milhões com a elaboração do projeto urbanístico e com a revitalização . O início das obras está previsto para 2011.
Topo