Casa e decoração

Sergio Santana conta em livro sua trajetória desde o estágio com Burle Marx

VLADIMIR MALUF

Da Redação

Uma série de trabalhos do arquiteto paisagista Sergio Santana foi reunida em um livro para comemorar os 34 anos de carreira do profissional. "Planejamento e Desenho da Paisagem" (Editora C4) tem autoria de Ilka Stern Cohen, doutora em História Social pela Universidade de São Paulo. A publicação traz projetos criados por Sergio Santana para residências, condomínios, empresas e hotéis, além de um resumo de sua trajetória, que começou ao lado de Roberto Burle Marx.

No início da década de 1970, Sergio viajou para os Estados Unidos com o intuito de estudar inglês. Lá, conheceu o curso de arquitetura paisagística da Louisiana State University. Decidiu, então, estender sua estada no país e se formar arquiteto de paisagem, profissão que ainda era desconhecida no Brasil.

Enquanto estudante, Sergio trabalhou como síndico, jardineiro e motorista para visitantes interessados em conhecer jardins e viveiros norte-americanos. Em 1976, foi estagiário do paisagista Roberto Burle Marx, que, naquela época, já era internacionalmente conhecido. Exigente, Burle Marx pediu que o então aprendiz passasse três meses no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, para estudar a flora brasileira.

A continuação dessa história, que relata superficialmente como Sergio se tornou um empresário internacional, ocupa apenas as primeiras das 219 páginas do livro. A publicação é praticamente toda composta por descrições breves de projetos assinados pelo paisagista, ilustradas com dezenas de fotos e desenhos de suas obras.

Serviço
Título: "Planejamento e Desenho da Paisagem - Sergio Santana"
Editora: C4
Acabamento: Capa Dura
Páginas: 219
Preço: R$ 120

Topo