Casa e decoração

Livro conta história e mostra os diferentes tipos de jardins japoneses

Da Redação

A história, os tipos e as técnicas milenares dos jardins japoneses estão descritos no livro recém-lançado “Jardim Japonês – A Magia dos Jardins de Kyoto”, de Sarkis Sergio Kaloustian (Editora K). Resultado de quatro anos de pesquisas na cidade, antiga capital japonesa, a obra ricamente ilustrada foca os jardins e a arquitetura antiga dos templos budistas e shintoístas. O autor, arquiteto, paisagista e professor universitário, utiliza uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, abordando, entre outros tópicos, a história de Kyoto, a construção do espaço e os cinco principais tipos de jardins: jardins de passeio com lago; jardins de contemplação; jardins de paisagem seca; jardins da cerimônia do chá e jardim mínimo.

Segundo o livro, os estilos do jardim japonês mostram diferenças radicais quanto à sua concepção espacial e aos materiais usados em sua construção. “Eles quase sempre são naturais ou simbólicos em relação à natureza, contrapondo-se ao estilo geométrico e artificial dos jardins europeus. De início, é preciso separar esses estilos para então descobrir a beleza preciosa e sutil contida em seus mínimos detalhes. A aparente simplicidade dos jardins japoneses contém infinitas variações geniais do uso dos terrenos, dos materiais e das formas em que a natureza e o clima exprimem sua sutil beleza. Coube aos mestres paisagistas o trabalho de síntese que permite uma experiência fundamental de contemplação e comunhão com a natureza”, afirma Kaloustian.

“Jardim Japonês – A Magia dos Jardins de Kyoto”
Autor: Sarkis Sergio Kaloustian
Editora: Editora K
Páginas: 223
Formato: 22 x 27 cm
Preço: R$ 159

Topo