Casa e decoração

Espaço para jovens designers em Milão tem frescor e participação brasileira

Divulgação
A poltrona Balaio, de Sérgio J. Matos, feita com corda de rede e exposta no SaloneSatellite, evento paralelo ao Salão do Móvel de Milão (18/04/2011) imagem: Divulgação

DANIELA SALÚ

Enviada especial a Milão

Parte integrante do Salão Internacional do Móvel, que terminou neste último domingo (17) em Milão, na Itália, o SaloneSatellite é o espaço dedicado a jovens designers no maior evento mundial da área. Participaram dele 700 designers e 20 faculdades das mais diversas partes do mundo, como Austrália, Chile, Finlândia, Lituânia, República Dominicana e Suíça.

O designer que integra o SaloneSatellite precisa apresentar um trabalho inédito a cada edição (a participação máxima é de três edições) e ter até 35 anos de idade. O resultado dessa exigência é um clima bem diferente do visto no restante do Salão Internacional do Móvel: mais descontraído, com várias turmas circulando animadamente, trocando ideias e dando uma força para o vizinho de estande quando ele precisa sair para resolver algo. O fato de ocupar o menor espaço de toda a feira, nos dois últimos pavilhões, que ainda são divididos com o SaloneUfficio, dedicado aos móveis de escritório, não tira o ânimo dos jovens designers, que mostraram disposição e otimismo com a expectativa de terem suas criações produzidas até o último dia do evento.

Três brasileiros estavam entre os participantes desta ala do Salão do Móvel. O paulistano Pedro Paulo Santoro Franco levou a coleção Kaos, integrada por quatro poltronas com a mesma base, mas diferentes roupagens, que poderiam ficar à mostra ou escondidas por meio de um fechamento com zíper. “Minha inspiração foi o caos de São Paulo, mostrando que o caos também pode ser criativo”, afirma o designer, que está pela segunda vez no Satellite e já teve seus produtos comercializados em Dubai e no Kwait após sua estréia no evento.

Natural de Mato Grosso, mas radicado em Campina Grande, na Paraíba, Sérgio J. Matos é outro representante brasileiro que participa pela segunda vez do evento, onde apresentou a poltrona Balão. A inspiração veio da festa junina, que tem uma forte importância cultural no nordeste do país. Confeccionada com a mesma corda utilizada em redes, a peça atraiu a atenção dos visitantes no Satellite. “Apareceram duas indústrias interessadas em produzir na Itália e uma no Brasil”, conta o designer. Matos aproveitou o evento também para exibir a sua poltrona Balaio, inspirada nos cestos de feira. Apresentada no ano passado, a peça ganhou destaque no jornal italiano “Corriere della Será” e, produzida por uma indústria no sul do Brasil, é atualmente comercializada em diversas localidades do país, como Rio de Janeiro, Aracajú, Recife, Fortaleza e São Luís.

Estreante no evento, o mineiro Olavo Machado Neto exibiu as criações da sua marca Cucampre com o grupo All Start, formado por designers de diferentes países. “É muito bom estar aqui, garante muito mais visibilidade ao trabalho, ainda mais para quem não está no eixo Rio-São Paulo”, afirma o participante. Neto levou para Milão vários produtos confeccionados em metal: o banco Ego, com linhas retas e cores vivas; a linha Build your Saints, formada pela silhueta de imagens religiosas estilizadas e intercambiáveis; as carrancas Scowl, um porta-chaves de parede modular e dois tabuleiros de jogos – para gamão e xadrez.

UOL Casa e Imóveis visitou o evento neste último domingo (17), dia em que o Salão Internacional do Imóvel fechou suas portas. Veja no álbum de foto a produção dos novos designers e acompanhe nos próximos dias mais destaques das novidades exibidas em Milão durante a semana que movimentou o mundo do design.

Topo