Casa e decoração

Famosos são inspiração para ambientes na Casa Cor

Marco Pinto/UOL
Suíte inspirada no jogador de futebol Neymar e criada por Camilla Matarazzo para a Casa Hotel imagem: Marco Pinto/UOL

DAIANA DALFITO

Da Redação

A Casa Hotel, mostra associada à Casa Cor, apresenta pelo terceiro ano consecutivo ambientes  inspirados em celebridades. Em 2009, a modelo e apresentadora Ana Hickman, os estilistas Ricardo Almeida e Carlos Miele e a empresária Lucília Diniz foram os famosos a emprestar seus nomes aos espaços criados por arquitetos e decoradores. Em 2011, Lula, Neymar, Álvaro Garnero, Ana Botafogo, Claudia Leitte, Gustavo Rosa, Karim Rashid, Ney Matogrosso e Viviane Senna são os inspiradores das criações.

 

O cantor Ney Matogrosso foi a fonte de inspiração para os decoradores  Isabela Augusto de Lima e João Meirelles, que criaram uma suíte baseada na personalidade do artista, mas de maneira intimista.

 

Nela, ao contrário de outros ambientes como a “Suite Presidencial” que homenageia Lula, não há objetos pessoais. Mas Ney, de certa forma, está presente na constituição do projeto, pois é o responsável pela iluminação do espaço.

 

“Fizemos cinco plantas de espaços que poderiam se identificar com o Ney [Matogrosso]. Ele escolheu o mais clássico, o que retratava o ‘Ney íntimo’”, conta João Meirelles, decorador estreante na Casa Cor SP.

 

João disse que, antes da conversa que ele e a amiga Isabela tiveram com o artista, pensava em criar um espaço mais contemporâneo e colorido. “Essa é a face do Ney que o público conhece”, diz. A proposta intimista revela o homem por trás do artista, garante o decorador, mas também abre espaço para o ‘Ney palco’ em alguns detalhes como a ampla cama ou o papel de parede esplendoroso.

 

Desafio esportivo

 

Depois de oito anos longe da Casa Cor,  a designer de interiores Camilla Matarazzo criou a ambientação da suíte inspirada na personalidade do jogador Neymar. O boleiro também cedeu alguns objetos para a mostra como bonés e roupas e, claro, um par de chuteiras.

 

“Com a escolha da suíte do Neymar tive a intenção de mostrar que sofisticação e irreverência podem estar juntas em um projeto”, diz Camilla por meio de sua assessoria de imprensa.

 

Qualquer que seja a personalidade a inspirar os ambientes, o que interessa é que características e preferências marcantes estejam presentes nos espaços . A arquiteta Karina Afonso, em 2010, escolheu Ana Maria Braga como “musa”. Na suíte, o que chamava a atenção era um espaço para cozinhar, preferência explícita da apresentadora.

 

Nesta edição, Karina criou a ambientação da suíte de Claudia Leitte. Com preto e grafite, fotos e objetos de designers famosos, o espaço teve como base conversas com pessoas próximas à cantora. A intenção parece acertada quando o visitante da mostra lê o recadinho deixado pela artista e exposto no ambiente: “... você [Karina Afonso], com seu talento, captou exatamente meu gosto, minhas preferências e me emocionou com um projeto que ficou incrível e com a minha cara”.

 

Na Casa Cor...

 

Apesar da Casa Hotel concentar os famosos, a Casa Cor também mantém espaços baseados em celebridades. A “Biblioteca do Ator”, por exemplo, contempla as necessidades e paixões de Felipe Folgosi: atuação, aventura, viagens e música.  A arquiteta Patrícia Novoa, que assina os 32 m² do espaço, inseriu até mesmo uma moto no projeto.

 

Bali deu o tom da suíte do “Homem  Apaixonado” que ganhou objetos pessoais de outro ator, Paulinho Vilhena. Também adepto da aventura e das viagens, Vilhena cedeu uma prancha para a composição do espaço assinado por Simone Goltcher.

 

E Fafá de Belém deixou no “Lounge do Músico”, ambiente criado pelas arquitetas Fernanda Fernandes e Roberta Maiorana, alguns de seus discos de ouro e platina, objetos de decoração e fotografias emblemáticas como as que registram sua interpretação da “Ave-Maria” durante a terceira visita do Papa João Paulo II ao Brasil, em 1997.

 

A mostra

 

A Casa Cor São Paulo, mostra de arquitetura, design de interiores, decoração e paisagismo, fica aberta ao público até 12 de julho de 2011. A exposição reúne 106 ambientes projetados por 155 profissionais no Jockey Club de São Paulo.

 


Serviço
Casa Cor  SP 2011

Quando: de 24 de maio a 12 de julho
Horário: terça a sábado – 12h as 21h30; domingos – 12h as 20h
Onde: Jockey Club de São Paulo (av. Lineu de Paula Machado, 1.075)
Informações: www.casacor.com.br
Quanto: terça a sexta: R$37,00; sábado e domingo : R$ 41,00; passaporte: R$70,00 (estudantes e idosos pagam meia entrada)

Topo