Casa e decoração

Efemeridade do casamento inspirou máquina de "Auto Casório"

Divulgação
Máquina que faz casamentos fictícios, projetada por Sam Lanyon da Concept Shed imagem: Divulgação

DAIANA DALFITO

Da Redação

Casamentos que começam e terminam rápido. Um parquímetro. Esses foram os pontos de partida para a criação da "AutoWed" uma "máquina de casamento" que realiza cerimônias fictícias de quatro tipos. O projeto é do escritório britânico Concept Shed, captaneado pelo designer e inventor Sam Lanyon.

O apetrecho de cerca de 2,5 m de altura é operado através da inserção de uma moeda de uma libra esterlina (cerca de R$ 2,50) e atua parte automática, parte manualmente. O casal ou a dupa de amigos deposita o dinheiro e a máquina reproduz a "Marcha Nupcial".  Depois pede para que os usuários optem por um dos quatro tipos de união: heterossexual, gay e lésbico, além de "amigos para sempre".

Escolhida a modalidade, os "pombinhos" digitam seus nomes e a máquina diz frases típicas de cerimônias convencionais. O "sim" ou o "não" são decididos com o apertar de botões. Todos de acordo, a "AutoWed" fornece um certificado e um par de alianças de brinquedo.

Sam Lanyon é enfático ao dizer porque a Concept Shed criou a máquina: "Quando tivemos a ideia ela parecia tão IMPRÓPRIA, mas tão divertida que não pudemos resistir". O protótipo foi adquirido pelo Marvin's Marvellous Mecanical Museum, um museu de máquinas, jogos e brinquedos vintage de Michigan, EUA. O desenho do aparelho tem inspirações distintas, como os carros Cadillac e as catedrais.

Topo