Casa e decoração

Feira do setor de móveis concentra lançamentos nas classes B e C

Fotomontagem/Divulgação
Um dos destaques do evento foram os móveis modulados, projetados para os espaços restritos dos imóveis atuais. Itens para escritórios e home offices também estiveram em evidência imagem: Fotomontagem/Divulgação

SIMONE SAYEGH

Colaboração para o UOL

Mostrar as atualidades do setor moveleiro, principalmente o destinado às classes B e C é o principal objetivo da Feira Internacional Brasil Moveis realizada no Anhembi, São Paulo. O maior destaque nesse segmento são os móveis modulados para espaços restritos, que dessa vez aparecem com mais detalhes como pontos de brilho, revestimentos que imitam pele de crocodilo, madeira maciça e até impressão de imagens.

O MDP (Painel de Partículas de Média Densidade –um painel de madeira industrializada) aparece como o material mais empregado na fabricação de portas, divisórias e bancadas. Além de móveis residenciais, a feira reuniu algumas empresas do segmento corporativo, que trouxeram bancadas de trabalho, cadeiras e poltronas profissionais que, de fato, hoje também compõem os interiores residenciais nos home offices.

Realizada de 9 a 12 de agosto, a feira nasceu na Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs) e esse ano contou com cerca de 150 expositores do segmento para receber mais de 30 mil pessoas ligadas ao setor, entre lojistas e clientes potenciais vindos de diversas regiões do país.

Além das negociações provenientes dos lançamentos dos fabricantes de móveis, o encontro conta também com o Projeto Comprador. A ação, realizada através do Projeto Brazilian Furniture e com o apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (APEX-Brasil), tem o objetivo de alavancar as exportações brasileiras de móveis. Para isso, nos dias 10 e 11 de agosto foi promovido um encontro com importadores vindos do Chile, Colômbia, Estados Unidos, México, Panamá e Peru.

Em paralelo à feira foi montando um espaço destinado à exposição dos lançamentos das empresas de tecidos para decoração  integrantes do Comitê TexBrasil Decor (ABIT). O Comitê é composto por 22 empresas, e trabalha com o objetivo de proporcionar maior visibilidade aos tecidos de decoração das empresas brasileiras. No primeiro dia do evento o comitê lançou uma cartilha de costurabilidade uso e conservação de tecidos para decoração.

A feira também conta com a promoção da Reed Multiplus e apoio da Abimóvel (Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário), Anhembi Parque e ABIT (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção).

Topo