Casa e decoração

Conheça o Memorial do 11 de Setembro, que inaugura 10 anos depois dos atentados

Squared Design Lab / Divulgação
Perspectiva eletrônica simula vista aéra do National September 11 Memorial and Museum imagem: Squared Design Lab / Divulgação

CAMILA VIEGAS-LEE

De Nova York para o UOL

Uma cerimônia dedicada exclusivamente às famílias das vítimas dos ataques terroristas de 2001 e de 1993, com a presença do presidente americano Barack Obama, marca a inauguração do Memorial 11 de Setembro (ou 9/11 Memorial, em inglês) neste domingo em Nova York. Na segunda-feira, 12 de setembro, o memorial abre para o público geral. É preciso, no entanto, reservar passes gratuitos pelo site 911memorial.org para visitar o local.

 O memorial é formado por duas cascatas de 4 mil metros quadrados e quedas d’água de 9 metros, dispostas exatamente no ponto onde cada uma das torres gêmeas se erguia. As cascatas são rodeadas por um parque de 65 mil m²  – ou a metade do espaço original do World Trade Center – que deve abrigar 400 árvores até ser concluído, inclusive uma pereira que sobreviveu os ataques de 2001 e passou os últimos 10 anos se recuperando num viveiro.

 Ao redor das cascatas, parapeitos de bronze apresentam os nomes das 2.983 vítimas de 2001 e também as que foram mortas em um atentado anterior, em 1993. Os nomes não seguem uma ordem alfabética tradicional. Eles foram agrupados num jogo complexo de algoritmos por relacionamento: pessoas que trabalhavam juntas, amigos, familiares, e até pessoas com narrativas de vida semelhantes. Para localizar os nomes, é preciso visitar o site 911memorial.org ou os quiosques que serão instalados no parque.

Refletindo a ausência

 Segundo o arquiteto Michael Arad, sócio do escritório nova-iorquino Handel Arquitects, espaços públicos são vitais para a sociedade. "Às vezes vamos a esses locais para protestar, às vezes para celebrar... Isso é o que fizemos depois do 11 de setembro. Nos reunimos nesses espaços públicos para apoiar uns aos outros e encontrar uma razão. Espero que as pessoas possam fazer o mesmo nessa praça. Elas talvez venham sozinhas, mas elas nunca estarão sós nesse espaço."

 Arad venceu uma concorrência com 5.201 candidatos de 63 países com o projeto que ele chamou de "Refletindo a Ausência". No início, o design foi criticado por ser “pesado demais” e não diferenciar as vítimas civis das pessoas que morreram tentando ajudar, como bombeiros, policiais, paramédicos, entre outros. Arad redesenhou o projeto com a ajuda do paisagista Peter Walker, que incluiu o parque ao redor das cascatas como símbolo de vida e renascimento.

 "Tratei de construir o equivalente a um momento de silêncio. O visitante é quem vai decidir o que fazer com esse momento de silêncio. Mas poder proporcionar esse momento de descanso, de introspecção, foi muito importante para mim."

Reconstrução só termina em 2015

 A fachada do Museu projetado pelo escritório norueguês Snohetta e Aedas Architects também já está concluída. Mas o interior, com design gráfico de Thinc Design/Local Projects e exposições de David Layman, só será concluído em setembro do ano que vem. Além do museu, serão ainda inaugurados um edifício subterrâneo de sete andares e a plataforma final de trem e metrô, esta projetada pelo espanhol Santiago Calatrava.

 Outra atração do espaço são as torres 1, 2, 3 e 4 que estão sendo reconstruídas com novos projetos arquitetônicos de escritórios famosos e devem ser inauguradas aos poucos, até conclusão final da reconstrução, prevista para 2015. As torres 5 e 6 não foram demolidas. E a torre 7 ficou pronta em 2006 com design da Skidmore, Owings & Merrill (SOM). Hoje a torre 7 abriga os escritórios da Salomon Smith Barney, do American Express Bank Internacional, da Comissão de Valores Mobiliários e do Serviço Secreto americanos, entre outros.

 O SOM também é responsável pela torre 1 –One World Trade Center, que deve ser inaugurada em 2013. Os britânicos Foster + Partners estão trabalhando na torre 2 com data de inauguração marcada para 2011. Outro escritório britânico, o Rogers Stirk Harbour + Partners, desenhou a torre 3 que deve ser inaugurada em 2015. Por fim, os japoneses Maki and Associates devem finalizar a torre 4 até o fim de 2013.

Topo