Casa e decoração

Expedição de design quer redescobrir o Brasil criativo

Reprodução Aalto on the Waves
Mapa da expedição Aalto on Waves que trará ao Brasil cem estudantes e dez tutores e membros da Universidade Aalto, da Finlândia imagem: Reprodução Aalto on the Waves

MARA GAMA

Colaboração para o UOL

Uma expedição diferente está prestes a começar.

No sábado, 19 de novembro, um cruzeiro zarpa do porto de Lisboa com um grupo especial de passageiros misturado aos turistas habituais. Esses passageiros não vão cruzar o Atlântico em busca do verão no hemisfério sul, como os outros ocupantes do navio Vision of the Seas, que tem capacidade para 2.400 hóspedes, spa, academia e até um teatro.

O grupo formado por cem estudantes de entre 21 e 30 anos, além de dez membros da Universidade Aalto, da Finlândia, planejou esta viagem por mais de seis meses. Entre os objetivos da expedição, intitulada Aalto on Waves (Aalto nas Ondas, em uma tradução livre) estão aproximar as comunidades acadêmicas do Brasil e da Finlândia, conhecer empresas e organizações que promovam desenvolvimento social e, claro, aumentar a rede social -de carne e osso.

Os estudantes também são embaixadores informais da próxima edição do World Design Capital, que tomará Helsinque, a capital finlandesa, com uma programação intensa de exposições, feiras, mostras de arte e operações urbanas durante o ano de 2012.

Aplicados, os estudantes prometem passar grande parte do tempo a bordo (serão 12 dias até o desembarque no Rio de Janeiro) no centro de conferências do navio, estudando, projetando, discutindo negócios, assistindo a conferências, tendo aulas de português. Fazer amigos, produzir vídeos e fotos, blogar, tuitar e compartilhar tudo pelo Facebook também está no programa. Durante a viagem, vão passar pelas Ilhas Canárias, Tenerife, Recife, Salvador e Rio de Janeiro. Do Rio, partem por terra para São Paulo, onde o programa acaba, no dia 11 de dezembro.

Universidade Aalto

A Universidade Aalto é novíssima e já lidera em pesquisa e educação na Finlândia. Nasceu do mix de currículos das universidades de tecnologia, economia, arte e design. Por isso seus alunos têm uma formação bem abrangente, aberta e completamente voltada para a inovação e o empreendedorismo.

Durante o cruzeiro, os alunos da Universidade Aalto vão participar de workshops sobre design, inovação, negócios e marketing. Também devem receber informações sobre empresas finlandesas que atuam no Brasil e conhecer o navio por dentro. Haverá estudo de casos sobre empresas que começaram com um grupo pequeno de jovens com boas ideias e receberam financiamentos para formular seus modelos de negócio. A ideia é que se preparem e ganhem experiência para saber formatar seus próprios projetos e saibam apresentá-los e vendê-los a investidores e empreendedores.

No Brasil, a pesquisa sobre o tema do empreendedorismo e economia criativa continua. No Rio, o foco serão projetos sociais, e os estudantes terão apoio da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UERJ). Em São Paulo, participarão de seminário sobre legislação e tecnologia, sobre riscos e oportunidades de investir no Brasil, e terão contato com a Universidade de São Paulo (USP).

Mas os estudantes não vão ficar só participando de seminários. Afinal, para conhecer um país é preciso conviver com as pessoas e participar da vida cultural.

Para saber quais os programas que mais interessavam ao grupo, os organizadores – todos estudantes também - abriram um fórum na internet há meses. Ali os alunos finlandeses estão sugerindo e votando em passeios para fazer no Brasil.

Entre as opções, há programas turísticos mais tradicionais, como conhecer as Cataratas do Iguaçu (PR), fazer caminhadas na Chapada Diamantina (BA), ter aulas de dança ou conhecer uma churrrascaria no Rio, e também outros bem surpreendentes e interessantes, como jogar futebol na praia em Salvador e participar de uma aula de jiu-jitsu!

Capital Mundial do Design 2012 

O maior evento de design do planeta, World Design Capital, tomará Helsinque em 2012. O tema do ano é Embedding Design in Life, algo como Incorporar o Design na vida.

A proposta do evento é mostrar que design não está apenas em produtos e objetos, mas também em sistemas de comunicação, arquitetura, urbanismo, métodos de trabalho e até nos serviços públicos como saúde e educação.

Exposições, feiras, mostras de arte e operações urbanas estão programadas e vêm sendo preparadas por uma equipe multidisciplinar desde 2009.

O título de Capital Mundial do Design é conferido de dois em dois anos à cidade que prova ser merecedora e honra o concurso com uma boa programação. Foi criado pelo Icsid -International Council of Societies of Industrial Design, uma ONG que promove os interesses da comunidade internacional do design e tem mais de 50 países-membros.

Já foram capitais mundiais do design as cidades de Turim, na Itália, em 2008, e Seul, em 2010. Para 2014, a escolhida é a Cidade do Cabo, na Africa do Sul.

Topo