Construção e reforma

Mostra no MCB resgata face residencial do museu e parte da história paulistana

Acervo Fundação Crespi Prado/ Divulgação
Foto da década de 1950 mostra vestíbulo do Solar Fábio Prado, hoje fall principal do MCB, em São Paulo imagem: Acervo Fundação Crespi Prado/ Divulgação

Do UOL, em São Paulo

A exposição “A Casa e a Cidade – Coleção Crespi-Prado”, no MCB (Museu da Casa Brasileira) apresenta, entre outros objetos, fotografias que registram o edifício sede do museu enquanto ainda abrigava a família Crespi Prado. Com longa duração, a mostra foi aberta no último fim de semana.

Além de oferecer a visão curiosa entre as faces pública e privada do MCB, a exposição cria um retrato da cidade de São Paulo entre o final do século 19 e meados do século 20. A primeira vez que o acervo da Fundação Crespi-Prado foi apresentado ao público data de 1996.

A ocupação interior do Solar é recuperada a partir de fotografias, móveis e objetos, que revelam hábitos do casal, Renata Crespi e Fábio Prado, - como o de oferecer célebres jantares e colecionar objetos de arte: porcelanas e pratarias de diferentes regiões do mundo, bem como obras de Di Cavalcanti, Portinari e Brecheret.

Segundo Giancarlo Latorraca, diretor técnico do museu, “esta mostra visa contribuir para o conhecimento de uma face importante da história de São Paulo e facilitar a compreensão das relações entre o imóvel, seu uso, os hábitos de seus moradores e a paisagem”. 

Serviço - Exposição "A Casa e a Cidade – Coleção Crespi-Prado" 

Onde: Museu da Casa Brasileira (Av. Brigadeiro Faria Lima, 2.705 – São Paulo) 
Visitação: exposição de longa duração
Horário de funcionamento: de terça a domingo das 10h às 18h
Ingressos: R$ 4 (inteira); domingos e feriados – gratuito
Informações: www.mcb.org.br
Topo