Decoração de ambientes

Tons fluorescentes, intensos e versáteis são as apostas de cores para 2013

Montagem/ Divulgação
A fabricante de tintas Coral sugere combinar cores vibrantes com nuanças neutras para um estilo mais sutil imagem: Montagem/ Divulgação

Karine Serezuella

Do UOL, em São Paulo

Cores fluorescentes, intensas e versáteis. São estas as diretrizes do mercado de tintas para o ano de 2013. Assim, para os aficionados por novidades do mundo da decoração e para quem planeja investir em uma repaginada da casa no próximo ano, as empresas Coral, Suvinil e Lukscolor indicam as tonalidades índigo-violeta, verde-limão e neutras "aquecidas" como apostas certas.

Anualmente, a fabricante de tintas Coral anuncia seu estudo de tendências, o Color Futures™, uma pesquisa de previsões e desenvolvimento de cores que elegeu como a cor do ano de 2013 o “Violeta Inspirado” – um tom de índigo que possui influência do violeta. Em 2012, o matiz que regia a paleta era o Chá Dançante, um vermelho ruborizado. 

De acordo com o diretor de marketing da empresa Tintas Coral, Benito Berretta, a “cor do ano” (de 2013) é capaz de agradar os mais diferentes estilos, porque “tanto remete aos uniformes anil que passam a ideia de segurança e autoridade, como também transmite a sensação de onírico, de relaxamento, além de ser um tom elegante”.

Berretta define o “Violeta Inspirado” como um matiz muito versátil, por permitir combinações com tons brilhantes do mesmo nível de saturação, bem como variações cítricas e tonalidades neutras "mais quentes". Em ambientes com móveis brancos ou neutros, o uso da justaposição do “Violeta Inspirado” com outros tons de azul como “Safira Intensa” e “Canto do Azulão” cai como uma energética combinação celeste.

Além da cor do ano, cinco paletas-tendência fazem parte do estudo Color Futures™ (Paixão Coletiva, Desconectando, A Arte da Compreensão, Feito em Casa e Conforto Visual) que são interligadas em um único conceito batizado de “Conexões” e inspiradas na vida moderna e interconectada por aplicativos e redes sociais.

  • Montagem/ UOL

    As cores vibrantes e luminosas estão entre as apostas da Suvinil e da Lukscolor para 2013

Motivada pela ideia de que as pessoas se unem em torno de um objetivo comum, a paleta Paixão Coletiva, da Coral, agrupa cores fluorescentes e pastel, que fluem em conjunto. Para os não querem abusar das variações mais vibrantes, a opção é agregar tais tonalidades vivas às nuanças de branco ou cinzas intensos, criando uma combinação de estilo, porém com maior sutileza.

Entretanto é possível investir em cores além do arco-íris em technicolor: uma das paletas, proposta pela Coral, se baseia na necessidade de se desligar do mundo e se recompor. Não por acaso batizada de Desconectando, a gama colorida tem associação com as paisagens de neve, neblina ou noites estreladas. Então, para efetivamente desacelerar, que tal decorar um ambiente "relax" através da harmonização de tons de vinho - também chamado "burgundy" - e preto, com um toque de azul?

Entre-cores

Mais incisivas, as apostas da Suvinil se condensam em três temas - “Etéreo”, “Óptico” e “Biológico” - cada qual com uma paleta específica. Como linha de corte da coleção 2013, a fabricante buscou as tonalidades que se desconstroem, sobrepõem e interagem, por isso, elegeu o “Verde-limão” como ícone de cor "mutante", que transita pelas três paletas mestras.

A designer de cores da Suvinil, Ana Kreutzer, explica que a definição deste verde como um “tom transformador” se dá tanto pela própria composição dual verde-amarelada, quanto por sua aparência sensível e variável entre o verde e o amarelo, conforme a incidência da luz no ambiente.

O tema “Etéreo” tem sua origem cromática nas tonalidades neon e no processo de desconstrução do gradiente da cor. “O efeito que parte de um matiz bem intenso até sua variante mais clara e iluminada - como num processo de desbote - é o que chamamos de degradê monocromático”, diz Kreutzer. A combinação “Aconchego” e “Suco de Laranja”, por exemplo, une um tom pastel vibrante em contraponto com um neon de intensidade intermediária, podendo dar um acento renovado ao décor.

Influenciado pela sobreposição e transição cromática, o tema “Óptico” é permeado por cores secundárias mais enfáticas e "transitórias", chamadas de “entre-cores”. Os verdes-amarelados, azuis-avioletados e vermelhos-alaranjados, assim como no caso do transgressor verde-limão, se revelam entre uma tonalidade e outra – dependendo da luz incidente. Neste caso, um bom projeto luminotécnico pode ajudar a “brincar” com tal alternância, conferindo personalidade ao ambiente.

No tema “Biológico”, a Suvinil ameniza a transitoriedade e se atém aos tons naturais dos verdes, terracotas, rosas e nudes, propondo que a casa é uma estrutura viva. Para Kreutzer, a cozinha e os quartos infantis são ambientes ideais para se reproduzir paisagens naturais usando estas tendências. “Extrapolar a superfície das paredes colorindo portas de armários em diferentes tonalidades resulta em espaços ousados, acolhedores e relaxantes”, sugere.

Porém, não pense que a ousadia não se encaixa nesta paleta: a pluralidade das cores neutras e sóbrias permite combinar, “sem medo”, nuanças amareladas e pitadas de cores vivas e quentes como o rosa chocante "Fúcsia", por exemplo.

Cores luminosas

Assim como a Coral e a Suvinil, a  Lukscolor ateve-se às tonalidades vibrantes que se mostram versáteis e contemporâneas. Inspiradas em tons da natureza, as cores se “relacionam” e se integram com os neutros, que chegam mais "aquecidos".

Para a fabricante de tintas, os matizes acinzentados deixam lentamente o cenário, cedendo lugar às cores mais limpas e iluminadas. “Vamos observar o crescimento do uso de tons como o roxo, o verde mais acentuado, as tonalidades terrosas e o vermelho”, explica a analista e estilista de cores da Lukscolor, Deise de Melo.

Entretanto, a aplicação das tintas não deve ser exagerada. Ou seja: não é só sair por aí pintando paredes, portas e janelas, entusiasmado com o arco-íris de possibilidades. Os designers concordam que a aplicação de cores além dos tradicionais "bege" e "branco"  é extremamente bem vinda, mas deve ser feita de maneira harmoniosa.

Uma boa dica é aplicar as tendências sugeridas em pequenos espaços como batentes e janelas ou então testar as cores nos simuladores virtuais de ambientes, para uma melhor visualização do conjunto de matizes. As empresas Coral, Suvinil e Lukscolor disponibilizam esta ferramenta em seus sites que ajudam (e muito) na hora de decorar a casa.

Topo