Decoração de ambientes

Use as luzinhas de Natal ao ar livre de maneira mais bonita e segura

Getty Images
Pontue com luzinhas a decoração de Natal na área externa da casa; a chance de errar na dose é mínima imagem: Getty Images

Karine Serezuella

Do UOL, em São Paulo

É fácil concordar que as luzinhas de Natal encantam e deixam a decoração de fim de ano ainda mais bonita. No entanto se a variedade de cores, formatos e piscadas dessas micro-lâmpadas for combinada de forma desordenada, o resultado pode ser um visual carregado, principalmente nas áreas externas da casa.

Assim, a fim de garantir a beleza dos arranjos nesta época, seguir algumas dicas simples pode orientar como usar estes enfeites luminosos e ainda indicar certos cuidados para um manuseio e instalação seguros.

Não saia comprando tudo

Antes de comprar qualquer "pisca-pisca", primeiro pense na execução da decoração. Não se perca na infinidade de modelos dos enfeites luminosos: tenha discernimento. Para a diretora artística da Cipolatti – empresa especializada em decorações natalinas -, Conceição Cipolatti, a variedade de tipos e cores pode acabar comprometendo a estética da composição. “As pessoas se encantam, compram de tudo e saem espalhando sem qualquer critério”, opina.

Aposte nos contornos

Para áreas externas, uma aposta certeira - segundo a arquiteta Cristiane Schiavoni - é instalar as micro-lâmpadas no contorno da casa a fim de realçar seu formato. No entanto, tome muito cuidado ao fixar os enfeites em locais altos. “Outra ideia seria fazer desenhos com essas luzes para que, no escuro, essas figuras se destaquem e passem uma mensagem”, aconselha a arquiteta.

Não quer enfeitar a casa toda ou não pode gastar muito? Aplique essa mesma premissa às janelas, distribuindo os enfeites luminosos nas bordas das vidraças ou limites das esquadrias. As sequências luminosas podem ser combinadas a outros adereços natalinos, como estrelas ou um Papai Noel de tecido, cuidando apenas para não aproximar demais as luzes e os elementos inflamáveis. Para fugir dos convencionais pisca-pisca nestes pontos, uma boa opção são as mangueiras ou fitas, em LED, que são maleáveis, de fácil instalação e baixo consumo de energia.

  • Getty Images

    O uso de muitas luzes pode dar um visual carregado e cansativo à decoração

Na porta de entrada, você pode até usar as luzinhas, porém Cipolatti não recomenda. “Uma bela guirlanda sem micro-lâmpadas fica muito bonita e dá um bom recado”, defende.

Agora se optar por colocar as luzes na porta e/ou nas janelas, não é necessário enfeitar também os arbustos e árvores do jardim. “No Natal, nada fica over se a decoração for feita em pontos estratégicos. Escolha e capriche em alguns elementos”, sugere a arquiteta Maithiá Guedes.

Que cor?

Siga com o mesmo olhar criterioso na hora de escolher as cores das luzes. Para não sobrecarregar a decoração, invista na luz branca que garante uma unidade harmônica ao visual final. Mesclar coloridas (em cordões de cores únicas), amarelas, brancas ou as multicores pode causar uma mistura  não muito agradável. 

Se a escolha é por pontuar elementos arquitetônicos, a combinação das cores das luzes e do estilo e matizes da fachada é algo a se pensar. No caso de decorar elementos do jardim, as coloridas podem render efeitos lúdicos.

Uma outra ressalva é quanto à sincronia das luzinhas: se escolher as que piscam, regule o pulsar dos focos de modo a não haver conflitos entre os jogos. De uma maneira geral, as estáticas - sejam as de mangueira, LEDs ou de cordão; mais comuns - tendem a oferecer um resultado mais harmônico e sem surpresas.

São produtos elétricos: cuidado

O ideal seria não expor materiais elétricos às intempéries, porém,  ver casas ostentando um ou inúmeros conjuntos luminosos é comum. Para minimizar os problemas, entre as opções ofertadas, procure sempre as luzinhas de Natal com procedência comprovada. 

Prenda-os corretamente

Cordões luminososEste tipo de enfeite pode ser fixado com fita adesiva de material não condutor. Como os fios não estão hermeticamente isolados, não instale-os em locais abertos para evitar curto-circuito.
Mangueiras luminosasAs mangueiras luminosas incandescentes ou de LED geralmente já vêm com presilhas e conectores próprios para fixação.
Fitas flex de LEDNormalmente este tipo de produto acompanha uma fita auto-adesiva para instalação.

Para o diretor comercial da Avant - fabricante de lâmpadas -, Gilberto Grosso, o consumidor deve procurar por enfeites fabricados por empresas idôneas, que atendam às normas de fabricação. Outro ponto a ser observado é o selo de aprovação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

Quanto aos estilos, as de fita ou mangueira costumam resistir melhor à umidade. Caso resolva utilizar as luzes compradas nos anos anteriores, se certifique de que estejam em bom estado de conservação – ausentes de fios danificados, descascados ou rompidos.

Instalação segura

Para evitar problemas de sobrecargas, curtos-circuitos, choques elétricos, e -  em casos extremos - incêndios, tome alguns cuidados quanto à  instalação dos enfeites luminosos:

- Evite o uso de adaptadores do tipo benjamim que podem sobrecarregar as tomadas e causar danos elétricos à residência.

- Como são produtos elétricos, as luzinhas não podem ficar em contato direto com a água ou umidade excessiva, como também não podem ser manuseadas com as mãos ou pés molhados, para evitar choques.  

- Se quiser fixá-las nas árvores, Grosso aconselha redobrar os cuidados com fios, cabos e acessórios utilizados, porque as plantas podem atrair raios durante a chuva. Um item primordial a ser observado é o bom isolamento das conexões elétricas.

  • Getty Images

    Uma das alternativas para enfeitar a casa com luzes é fazer o contorno da residência, porém tome cuidado ao instalá-las em lugares altos

- Não deixe as micro-lâmpadas ligadas por longos períodos. Por serem condutoras de energia elétrica, elas podem aquecer o material isolante usado na fixação. Para as mangueiras luminosas com lâmpadas incandescentes - que têm mais proteção - o limite gira em torno de 6 horas, enquanto as equipadas com diodos de LED podem permanecer acesas por até 12 horas.

A situação, porém, complica quando as luzes usadas são as comuns, os conhecidos pisca-pisca: mais do que 2 h podem, dependendo do material e qualidade do produto, ser suficientes para que o produto apresente o superaquecimento dos fios. Portanto, seja prudente, períodos longos de uso podem acarretar incêndios.
 
- Observe para que as lâmpadas estejam afastadas de materiais inflamáveis como enfeites de papel, papelão ou plástico; cortinas; tapetes e sofás.
 
- Lembre-se de que as fiações devem ficar fora do alcance das crianças e dos animais domésticos.

- Os enfeites não devem ser instalados sobre estruturas metálicas, que conduzam energia e podem causar acidentes, como calhas.

- De acordo com técnico da Instrutherm, empresa especializada em equipamentos de medição, José Henrique dos Santos, alguns locais devem ser evitados na aplicação da iluminação natalina, porque são propícios a acidentes: lugares altos como lajes, terraços e muros que estejam próximos a redes ou fios de alta-tensão e tomadas de energia elétrica expostas a intempéries – chuva, umidade e calor.

Topo