Decoração de ambientes

Saiba como manter a casa fresca durante o verão

Getty Images
Cortinas feitas de tecidos leves ajudam a afastar o calor e deixam o ambiente mais clean imagem: Getty Images

Juliana Nakamura

Do UOL, em São Paulo

Para amenizar o desconforto dentro de casa provocado pelas temperaturas escaldantes há muito mais a fazer do que simplesmente ligar ventiladores e aparelhos de ar-condicionado, que, embora eficientes, consomem muita energia. Intervenções e produtos são capazes de deixar os ambientes mais arejados e agradáveis, seja ainda no projeto ou quando já está habitada.

Ao construir ou reformar
 
Se for construir, é importante planejar uma ocupação estratégica no terreno, tomando cuidado em posicionar janelas e fachadas de acordo com a insolação e as correntes de ar. Segundo as arquitetas Adriana Helú, Carolina Oliveira e Marina Torre Lobo, da Triplex Arquitetura, é preciso estudar a direção do vento na cidade onde a casa será erguida e criar aberturas que induzam a ventilação natural constante.
As profissionais ainda indicam que a correta orientação dos cômodos e aberturas em relação ao sol ajuda a amenizar a temperatura dos ambientes, em especial, durante a tarde e a noite. No caso das edificações no hemisfério sul, a dica é voltar janelas de dormitórios e salas para a face norte, onde há maior incidência solar no inverno e de sombra no verão.
 

Dicas

Guarde os tapetes mais felpudos e de cores escuras. No verão, prefira os de fios curtos, tons claros e fibras naturais
Troque as capas das almofadas, sobretudo as de tecidos grossos e escuros, por outras de tramas mais leves, como linho, algodão ou seda
Prefira cortinas de tecidos leves e vazados para facilitar a ventilação. Se sua cortina tiver um forro muito grosso, guarde-o para usar apenas quando esfriar
Tente manter plantas e fontes de água dentro de casa. Mas tome cuidado para não carregar o ambiente com folhagens excessivas
Mantenha portas e janelas abertas para o ar circular. Se sua janela possui aberturas na parte superior (basculantes), procure deixá-las sempre abertas
Na cama, prefira tecidos 100% algodão e com trama fechada, que absorvem melhor o suor e são mais confortáveis
Opte por lâmpadas LED ou fluorescentes, que não aquecem o ambiente, no lugar das tradicionais incandescentes
Procure manter somente os móveis e objetos de essenciais ao ambiente. Uma decoração mais "clean" dá a sensação de um espaço mais fluído e arejado
Cor, frescor e alegria combinam com o verão. Aproveite a estação para investir em peças e acessórios descontraídos e com estampas bem humoradas

Para favorecer a ventilação cruzada, instale portas e janelas sempre em lados opostos. A designer de interiores Daniela Colnaghi lembra que, em regiões de clima quente durante grande parte do ano, vale a pena pensar em estratégias adicionais como aumentar a distância piso-teto (criando pé-direito duplo, por exemplo), utilizar janelas amplas e projetar telhados que ajudem a controlar o calor.

 

A cobertura, por estar exposta diretamente à radiação solar, é a maior responsável pelo aquecimento de uma construção. “Para controlar esse efeito, são boas opções as telhas cerâmicas ou os telhados com isolamentos térmicos como os que empregam mantas que 'filtram' o calor dos raios solares”, sugere Colnaghi.

 

A designer ainda cita também os telhados verdes, com gramas ou outras espécies vegetais similares, que, além de bonitos, retêm parte do calor que seria transferido para o interior da edificação.

 

Em casas ou apartamentos, as varandas ou terraços são sempre aliados importantes, recomenda o arquiteto Paulo Gomes. Isso porque, além de auxiliarem na composição estética, geram zonas de sombras com ventilação permanente. “Outro recurso são os jardins internos, com plantas e água, que induzem o movimento do ar no interior da casa, passando sensação de frescor e descontração”, afirma Gomes.

 
Decoração para os trópicos
 
A utilização inteligente e racional de materiais e revestimentos também é determinante para gerar ambientes ventilados, iluminados e amenos. “Em locais de clima quente, os pisos frios - como as cerâmicas e as pedras -  produzem bons resultados, assim como paredes em tons mais brandos, do branco ao palha ou variações da gama de verdes suaves”, comenta Gomes, ressaltando que a decoração tem forte impacto sensorial.
 
“Na hora de decorar, um grande desafio é criar soluções que sejam adequadas às quatro estações do ano, obtendo um equilíbrio. Afinal, arquitetura e decoração não devem ser pensadas como algo descartável”, explica a arquiteta Carolina Mauro, da Suíte Arquitetos.
 
Segundo ela, é sempre possível lançar mão de pequenos truques e intervenções para adequar o ambiente às temperaturas mais elevadas, como por exemplo, a simples substituição de alguns acessórios como almofadas, tapetes e cortinas. Carolina lembra, aliás, que um ambiente equipado somente com os móveis essenciais, sem muitos objetos extras, já garante a sensação de um espaço mais fluído, portanto mais arejado.
 
Em épocas de sol ardente, cortinas e persianas são fundamentais para controlar a luminosidade natural, ajudando a manter a temperatura interna mais amena e a proteger os móveis da incidência solar. Nesse caso, a sugestão é optar por tecidos naturais, mais leves, que não atrapalhem a ventilação. “Outra alternativa são as persianas fabricadas com tecidos especiais, com proteção UV, que protegem o ambiente da entrada excessiva do calor”, salienta o arquiteto Marcelo Rosset.
 
Daniela Colnaghi sugere, ainda, substituir de forma permanente as lâmpadas incandescentes, que esquentam e consomem muita energia, por LEDs, que, embora exijam um investimento inicial maior, são mais duráveis e não geram calor. “Um truque que pode ajudar a diminuir o uso da iluminação artificial é empregar espelhos em pontos estratégicos para refletir a luminosidade natural”, diz a designer.
Topo