Jardinagem e paisagismo

Conheça as plantas ideais para cultivar em sacadas no verão

Divulgação
Projeto de jardinagem para sacada assinado pelo paisagista e arquiteto Marcelo Novaes imagem: Divulgação

Maria Rita Fava

Do UOL, em São Paulo

Engana-se quem pensa que uma sacada ou terraço sujeito à grande incidência de sol e vento não pode ter vasos ou floreiras frondosas. Segundo paisagistas e arquitetos, há muitas opções de plantas que, se tratadas adequadamente, sobrevivem bem às rajadas e farta exposição solar. A falta de espaço também não é desculpa: painéis verdes horizontais e vasos suspensos surgem como alternativas bonitas e resistentes aos suportes de chão.

Uma das espécies mais recomendadas é a primavera (Bougainvillea glabra). Bonita e resistente, essa planta se adapta bem, inclusive, quando a varanda é toda envidraçada (efeito estufa), algo cada vez mais comum. Segundo a arquiteta e paisagista Daniela Sedo, no caso das primaveras, o ideal é plantar as mudas em vasos que tenham entre 50 e 70 centímetros de altura e boca grande, a fim de garantir o bom desenvolvimento da raiz e das folhagens, e a manutenção precisa ser diária.

"É essencial regar a primavera uma vez ao dia. Tudo o que esse vegetal precisa é de água, então, se for viajar ou se ausentar por alguns dias do apartamento, deixe alguém responsável por aguar o exemplar", reforça a paisagista. Para os que têm pressa em ver o viço da planta, essa trepadeira apresenta rápido desenvolvimento e em dez meses já é possível observar flores e folhagem vistosas.

Cultive jabuticaba em vaso

  • José Antonio Alberto da Silva/ Divulgação

Outra flor que Sedo recomenda para sacadas expostas ao sol é a azaleia (Rhododendron simsii). "É uma espécie rústica muito bonita, mas requer poda periódica para que a folhagem não fique com aspecto velho. Mas não se preocupe, não é trabalhoso. A cada três meses a sugestão é de que a terra do vaso (50 cm de altura) seja adubada. Recomenda-se usar o adubo orgânico ou o fertilizante químico NPK. Para plantas de médio porte, o NPK 10 10 10 é o ideal, mas Daniela alerta: "O correto mesmo é sempre pedir auxílio a um paisagista, na hora de adubar, pois uma dose errada pode queimar a planta". 

Para fugir do lugar comum, o paisagista Marcelo Novaes indica o cultivo de  árvores frutíferas, como a jabuticabeira (Myrciaria cauliflora) e a pitangueira (Eugenia uniflora), que são bem resistentes e frutificam nos vasos, dando um volume muito bonito ao pequeno jardim. Mas também há uma boa variedade de plantas de médio porte que resiste à ação do sol.

Novaes indica as camélias (Camellia japonica), a lança-de-são-jorge (Sansevieria cylindrica), o buxinho (Buxus sempervirens), a cica (Cycas revoluta) -  para as varandas com mais espaço -, as moreias (Dietes iridioides) e os jasmins-do-cabo ou gardênias (Gardenia jasminoides). "Ao criar o paisagismo das varandas, leve em consideração a composição do ambiente através da combinação das espécies, para que haja harmonia e equilíbrio", ensina.

Aposte em plantas suspensas 

Outra ideia bacana para ter um jardim de verão bonito e duradouro em sacadas de apartamentos é pendurar os vasos a partir do teto. "Aqui as opções são as espécies que transbordam do recipiente, que ficam lindas vistas tanto por quem está do lado de fora do prédio, quanto por aqueles que estão na sala de estar, por exemplo", sugere Sedo. A clássica samambaia (Polypodium lepidopteris), antes considerada planta da casa da vovó, voltou à moda e, além de dar um aspecto retrô à decoração, resiste bem aos raios UV, porém, não suporta o sol pleno.


"Outras variedades que dão flores e ficam lindas em vasos pendurados são a brinco-de-princesa (Fuchsia hybrida), a flor-batom (Aeschynanthus radicans) e a peixinho ou columeia-peixinho (Nematanthus wettsteinii). Um detalhe importante ressaltado pela paisagista: uma das vantagens de ter um jardim suspenso em sacadas é a de que os raios solares não atingem diretamente as plantas. "Pela posição dos vasos, a claridade é tangente e, portanto, a incidência solar não é tão agressiva como se o pequeno jardim estivesse no chão", complementa.

Para aqueles que têm pouquíssimo espaço, a arquiteta Cristiane Schiavoni dá duas opções bacanas para o cultivo em sacadas. Uma é fazer uma pequena horta com temperos. "A maioria das espécies pede muito sol", explica. A outra é transformar uma das paredes em jardim: "Nesse caso, indico plantar a dedinho-de-moça (Sedum morganianum). Fica lindo", conclui.

As paisagistas e sócias Gisele Macedo e Patrícia Covolo oferecem como opção ao jardim vertical a instalação de vasos de tamanho médio na parede, formando um mural vivo. "Para esse formato, pode-se usar algumas bromélias de pequeno porte ou orquídeas, ambas duráveis".

Topo