Vida em casa

Alguns produtos de limpeza podem fazer mal à saúde; conheça alternativas

Thinkstock
Se utilizados de forma errada ou misturados sem critérios, esses produtos podem fazer mal à saúde imagem: Thinkstock

Marina Oliveira e Rita Trevisan

do UOL, São Paulo

Morar numa casa limpa não só é saudável, mas extremamente prazeroso. No entanto, o uso indiscriminado de alguns produtos químicos de limpeza pode afetar a saúde dos moradores. "Os produtos mais perigosos são os que matam fungos e bactérias. Para serem eficientes, eles contêm substâncias químicas que, se não forem manipuladas da forma correta, podem representar riscos para quem os utiliza", alerta o médico Anthony Wong, diretor do Centro de Assistência Toxicológica do Hospital das Clínicas de São Paulo. 

Detergentes para máquina de lavar louça e amaciantes de roupa são alguns dos itens que inspiram cuidados. "Eles contêm amoníaco, substância que libera o gás de amônia quando aquecida. O amaciante pode até causar irritações nos olhos e na pele e desencadear problemas no sistema respiratório", explica Rodrigo Cella, químico e professor da FEI.
 
A água sanitária, que contém hipoclorito de sódio, é outra vilã. Mesmo em baixa concentração, ela libera o gás cloro, capaz de provocar irritação das vias aéreas, lacrimejamento e dores de cabeça, e de piorar um quadro asmático já existente. "Em locais fechados e com pouca ventilação, a inalação deste produto pode provocar intoxicação. Durante o uso, é fundamental ter ar circulando, mesmo que ele venha de um ventilador", recomenda o médico Marcelo Vinicius Pereira Veloso, do Serviço de Toxicologia de Minas Gerais. 
 
Por conterem uma mistura altamente corrosiva de soda cáustica e nitrato de potássio, os desentupidores de ralo também entram na lista dos produtos perigosos, assim como solventes como o querosene. "Além de serem inflamáveis, eles também podem causar irritações na pele e nos olhos", aponta Wong. Até com os desodorizantes de ambiente é preciso cuidado. Grande parte deles apresenta em sua composição paradiclorobenzeno que, além de irritar pele e mucosas, pode provocar alergias respiratórias e também está associado a danos no fígado e no sistema nervoso. 
 
Misturas perigosas
Outro grande risco na limpeza doméstica é misturar produtos diversos. Por não conhecer os ingredientes de cada um, corre-se o risco de criar compostos extremamente nocivos. 
 
Um exemplo claro é a mistura de água sanitária com amaciante, bastante comum na lavagem das roupas. "Juntos, os componentes destes dois produtos liberam cloroaminas, gases facilmente aspirados e absorvidos pelo corpo", destaca Cella. As consequências vão desde irritação na pele e nos olhos até sangramentos e danos severos no fígado e nos rins. 
 
Combinações literalmente explosivas também podem surgir a partir do uso de vários produtos juntos. É o caso do nitrato de potássio, presente em desentupidores de pia, com o amoníaco, componente dos detergentes. 
 
 
Produtos de manutenção
Nas reformas, o cuidado deve ser redobrado com tintas e vernizes. "Estes itens são compostos de hidrocarboneto, um derivado de petróleo que, quando inalado, agride as vias aéreas, prejudicando a respiração, e pode resultar em dores de cabeças fortes", descreve Veloso. 
 
Para evitar estes problemas, é preciso ter ar circulando pelo cômodo durante a aplicação e isolar a área por pelo menos 24 horas depois disso. 
 
 
 
Basta saber usar
Para passar longe das complicações, a regra é uma só: ler os rótulos dos produtos e obedecê-los. Seguindo à risca as instruções do fabricante nos beneficiamos da eficiência dos produtos mais modernos, sem correr risco de danos à saúde ou ter de excluí-los da despensa.
 
A ressalva fica para os produtos feitos de maneira caseira e vendidos sem rótulo. "A economia, neste caso, não compensa. A maioria dos compostos utilizados nessas fórmulas é de péssima qualidade e eles acabam não promovendo uma limpeza adequada. Sem contar o risco que se corre por não saber o que há naquela mistura e o danos que pode causar à saúde", afirma Wong. 
 
 
Alternativas naturais
Também é possível contar com elementos-curinga, ingredientes fáceis de se ter em casa, para substituir com eficiência os produtos químicos. O vinagre branco de álcool, por exemplo, é pra lá de versátil: desinfeta, desengordura, combate odores fortes e também amacia roupas. A personal organizer Ingrid Lisboa ensina a desinfetar vasos sanitários sem água sanitária. "Basta aplicar o vinagre por todo o vaso, já limpo com água e sabão, e deixar agir por dez minutos", recomenda. 
 
Uma mistura de água e vinagre em proporções iguais borrifada sobre estofados, carpetes ou pisos previamente limpos retira o cheiro de urina e fezes deixado por bichos de estimação. Essa mesma proporção pode até substituir amaciantes de roupas, quando colocada no respectivo compartimento da máquina de lavar. "Em geral, cem mililitros são suficientes para uma máquina com capacidade de seis quilos", sugere Ingrid. 
 
Por suas propriedades abrasivas, o bicarbonato de sódio é indicado para tirar manchas de pias, banheiras e vasos sanitários; basta aplicá-lo numa esponja com um pouco de água e esfregar. Quando misturado com vinagre branco de álcool em proporções iguais também funciona como desentupidor de pia. Para isso, jogue a mistura no ralo e enxague com um litro de água fervente depois de 20 minutos. 
 
Por fim, para manter os cômodos da casa sempre perfumados, coloque gotas de óleos essenciais puros em difusores elétricos ou réchauds a vela. Diferentes fragrâncias são vendidas em pequenos frascos e podem ser encontradas em casas de produtos naturais e de aromaterapia.
Topo