Decoração de ambientes

Com design criativo, móveis entretêm os gatos e decoram a casa

Divulgação
A estante de escalada da alemã Wohnblock, com degraus revestidos com carpete, também decora o espaço imagem: Divulgação

Juliana Nakamura

Do UOL, em São Paulo

Curiosos, os gatos adoram escalar e explorar o ambiente em que vivem. Por isso, o local onde moram, casa ou apartamento, precisam ser estimulantes e seguros. Quem tem um desses adoráveis bichanos sabe o quanto o tédio os aborrece e pode levar a comportamentos nada gentis, como arranhar móveis, subir em mesas, estragar sofás e tapeçarias.

Mas uma série de estratégias podem ser adotadas para proporcionar aos gatos opções de entretenimento seguro e controlado. Todas as alternativas demandam uma dose de inventividade e outra de sensibilidade para descobrir o que irá agradar o felino e o que ficará bem com a decoração da casa. 
 
 
Parede de escalada
 
"É possível e importante conseguir um equilíbrio entre as necessidades dos bichanos e o estilo dos demais moradores humanos", aconselha a designer de interiores Andrea Linhares. Ela lembra que há, no mercado brasileiro, diferentes modelos de arranhadores, nem sempre eficazes ou esteticamente bacanas para serem mantidos na sala de estar. A saída, muitas vezes, é recorrer à marcenaria, adaptar móveis existentes e ser criativo.
 
Para a veterinária Rhea Cassuli Lima dos Santos, do Hospital Veterinário Pró Vita em Curitiba (PR), uma das soluções mais interessantes é criar um circuito pelo qual os gatos possam percorrer usando prateleiras e túneis de madeira ou MDF. As peças podem ser instaladas como degraus, em alturas diferentes, presos às paredes, com largura proporcional ao porte do bichano.
 
As prateleiras precisam ser firmes, estáveis, resistentes e contar com acabamento antiderrapante para evitar quedas. Uma alternativa é forrar a parte superior do móvel com carpete, tendo assim função dupla: servir como arranhador e impedir escorregões dos animais. "O tráfego dos gatos nesses locais deve ser livre, sem obstáculos", recomenda Santos.
 
A veterinária explica que os felinos são grandes apreciadores de tocas e esconderijos. Por isso, para atender a essa necessidade, uma ideia é produzir uma espécie de cabana ou toca, usando tecidos fáceis de lavar e que combinem com o material do mobiliário e das cortinas que já decoram o ambiente. Outra sugestão é revestir os sofás, cadeiras e poltronas com tecidos mais robustos e de trama fechada. O ultrasuede e o veludo cotele costumam resistir por mais tempo diante das garras afiadas dos bichanos.
 
De olho nas janelas
 
Uma casa adaptada aos gatos requer ainda atenção com relação a outros aspectos. A veterinária Rhea Cassuli Lima dos Santos comenta que apesar de ser um brinquedo comum, os novelos de lã e outros fios podem ser engolidos pelos animais, situação que pode necessitar uma remoção cirúrgica. Por isso, é aconselhável não usar esse tipo de objeto para distração do felino.
 
Por sua vez, sobretudo para quem vive em apartamentos (mesmo em andares baixos) ou em casas próximas a vias muito movimentadas, é fundamental instalar telas em todas as janelas, varandas e sacadas para a proteção dos gatos. A tela deve ser feita com polietileno ou nylon com malha, com dois e cinco cm de largura entre os nós, e instalada por um profissional. Saiba que gatos que vivem dentro de casa podem viver cerca de 20 anos enquanto os que saem para dar suas voltinhas na rua não costumam passar dos três anos.
 
Topo