Decoração de ambientes

Peças religiosas devem ser expostas com cuidado, veja dicas

Getty Images
Um opção é criar um canto com os objetos religiosos para servir aos momentos reservados a sua crença imagem: Getty Images

Karine Serezuella

Do UOL, em São Paulo

Peças religiosas trazem personalidade e beleza à decoração. Porém, dispor estes elementos com equilíbrio e bom gosto, além cuidar para que combinem com o estilo dos móveis e outros objetos, são medidas importantes para não carregar o ambiente. 

Assim, evite exageros. Escolha as peças levando em conta a paleta de cores e o padrão geral das peças que compõem o cômodo. Por exemplo, se os matizes dos elementos religiosos não conversarem com as tonalidades do ambiente, há o risco de deixar o espaço carregado visualmente. Porém, se a decoração se baseia em tons sóbrios e neutros, você pode escolher artigos sacros em cores vibrantes e com uma leitura mais moderna.


“Salpicar” ou criar um cantinho?

As peças de devoção podem ficar reunidas em um canto ou mesmo espalhadas pela residência. “Opções para este tipo de decoração não faltam. Podemos decorar com oratórios, santinhos, quadros, esculturas e castiçais”, sugere a arquiteta e designer de interiores, Denise Monteiro.

  • Divulgação

    Os quadros, como o do Ateliê Bruno Novaes, representam bem a espiritualidade dentro da casa

Uma alternativa é integrar estes objetos em diferentes locais da casa, sem criar uma composição mais compacta. A “peça única” não precisa de grandes espaços e sua interferência com o resto do "décor" fica mais fácil de ser estudada e combinada. O aparador, próximo a entrada da residência, ou mesmo o criado-mudo pode receber, por exemplo, uma escultura de referência religiosa.

Ainda se a opção é somente usar um objeto, isoladamente, os quadros são ótima opção, porque podem expressar bem - e pontualmente - a espiritualidade em um ambiente.

De outra forma, há quem queira dedicar um cantinho para momentos reservados à sua religião ou crença, para rezar ou meditar. Para compor este ambiente, primeiro pense no que é significativo para você e reúna os elementos que deseja dispor.

Dependendo da orientação religiosa, a quantidade de peças pode variar de quase nenhuma a inúmeras. Para a organização de objetos variados utilize-se de prateleiras, oratórios, nichos, aparadores, baús e mesinhas. Peças maiores podem ser apoiadas no chão. Tapetes e lugares confortáveis para sentar são importantes também, assim como a possibilidade de controlar a intensidade da luz com dispositivos como os dimmers.

Não se esqueça que, como tudo que é colocado em um projeto de decoração, os objetos religiosos também devem ter a iluminação adequada. Se o ambiente possui uma luminosidade difusa, você pode agregar um clima aconchegante, instalando um ponto focal de luz sobre um objeto especial.

Reserve também espaço para outros complementos como incensos, vasos (de preferência com flores), velas ou livros. “Todas essas ideias são bem usadas, porém, o bom senso deve prevalecer para que não haja poluição visual”, ressalta a designer de interiores, Leila Libardi.

Para as áreas externas da casa, use os artigos de louvor junto ao verde. Estas composições em varandas, terraços e jardins criam um lugar de relaxamento. Para deixar estes locais mais confortáveis, posicione algumas almofadas ou futons em pontos estratégicos. Fontes de água e seus sons relaxantes também podem criar ambientes harmoniosos para rezar.

Consultoria: Leila Libardi, designer de interiores e Denise Monteiro, arquiteta e designer de interiores

Topo