Decoração de ambientes

Reformas simples podem deixar o hall ou o corredor mais interessante

Tuca Reinés/ Divulgação
Desenhado pela arquiteta Ligia Resstom, o hall da casa em Trancoso (BA) dá continuidade à varanda (à frente) imagem: Tuca Reinés/ Divulgação

Silvana Maria Rosso

Do UOL, em São Paulo

Apesar de serem áreas pequenas e de passagem, halls e corredores podem se tornar tão interessantes quanto os outros ambientes da casa. Para dar estilo a esses espaços, a primeira dica do designer Leo di Caprio é: "não tenha medo de ousar, são locais de não permanência que permitem maior dramaticidade na decoração".

Nesses ambientes é interessante, também, colocar peças que remetam a lembranças boas, gostos e à personalidade do morador, como uma cômoda de família ou objetos esteticamente marcantes, conforme exemplifica a designer Daniela Colnaghi que recomenda: "Utilize sempre poucos elementos".
 
Conforme a designer Stela M. Sartori e a arquiteta Gabi Sartori afirmam, o hall faz uma síntese de todo o projeto, evidenciando os materiais que mais agradam aos proprietários da morada.  Então, ao compor o décor, leve isso em conta.
 
O ambiente ainda é responsável pela primeira impressão causada nos visitantes, portanto, precisa ser receptivo. É este pequeno recorte da casa que cria expectativa e curiosidade sobre o que será encontrado no interior da residência, como completa a arquiteta Paula Gambier.
 
Dicas para não errar
 
A designer Teresa Simões ressalta que quanto mais “clean” e leve a composição o ambiente, melhor. Esse cuidado evita que o cômodo torne-se claustrofóbico ou sobrecarregado. "Espelhos são uma ótima opção para quem busca sensação de amplitude", aconselha.
 
Prática e bonita, outra opção é a instalação de pedras ou mosaicos nas paredes do hall com a finalização de um espelho grande de sobrepor em uma das paredes. "Proporciona um efeito moderno e sofisticado", diz a arquiteta Ana Bartira.
 
Para o corredor
 
A largura mínima de um corredor é de 90 cm, essa dimensão é suficiente para comportar uma cadeira de rodas e permitir circulações conjuntas ou o trânsito de objetos com certo conforto. Para facilitar ainda mais o deslocamento e melhorar a visibilidade, as arquitetas Eliane Delegrelo e Luciana Corrêa recomendam iluminação com pontos de destaque nas paredes ou em objetos. Os balizadores e arandelas trazem efeitos interessantes, exemplificam.
 
Para personalizar os corredores, recubra as paredes com revestimentos bonitos (papéis, tecidos, tintas especiais, pedras ou madeira), aproveitando-as também como suportes para elementos de arte ou fotografias. Esse recurso, de acordo com Paula Lima, faz com que o espaço ganhe importância na decoração.
 
Em corredores estreitos e/ou compridos, defendem as arquitetas Eliane e Luciana, use espelhos na parede lateral para ampliar o ambiente. Por outro lado, para as passagens mais largas, a dica dada pela dupla é criar um ponto de atração na parede do fundo, adotando cores vibrantes ou quadros, por exemplo. Outra sugestão é nesses distribuir espaços um conjunto de fotos que sigam uma sequência de um mesmo tema, "para ficar com ar de galeria", indica Daniela Colnaghi. Se as dimensões do corredor permitirem, prateleiras em sua extensão para expor objetos e livros é boa alternativa para o aproveitamento do espaço.
Topo