Decoração de ambientes

Detalhes deixam a casa em clima junino sem cair na caricatura

Getty Images
Cordões de luzes e luminárias em forma de balão dão clima junino a jantar ou festa ao ar livre imagem: Getty Images

Ledy Valporto Leal

Do UOL, em São Paulo

O mês de junho é marcado pelos festejos trazidos ao Brasil pelos portugueses no período colonial. Paróquias organizam festas juninas em homenagem a Santo Antônio, São João e São Pedro, mas há também comemorações em clubes, escolas, sítios, condomínios e nas residências que não necessariamente estão ligadas à religiosidade.

As festas juninas servem também como momentos de confraternização e alegria em suas manifestações típicas como as quadrilhas ou elementos e gostosuras característicos como a fogueira, o quentão e os doces de amendoim. Fazer uma reunião em casa é tanto possível, quanto gostoso e para dar um ar “caipira” ao ambiente, você pode “vestir” sua casa para as comemorações.

O arquiteto Gustavo Calazans acredita que “é muito reconfortante chamar os amigos para tomar um quentão com pipoca, servir as comidas típicas da época e enfeitar a casa com o colorido próprio da festividade”. É claro, você não precisa deixar a sala caricata e pendurar bandeirinhas pela casa, mas aproveite a ocasião e use a criatividade para dar mais vivacidade e “quentura” aos ambientes.

  • Marcelo Justo/Folha Imagem

    Se você for religioso, monte um altar com imagens dos santos do mês. Na foto, detalhe do oratório da Casa de Caboclo, no Parque da Água Branca, em São Paulo (SP)

Vem pro arraiá!

Calazans sugere que, durante as festas, é possível e interessante investir nas cores para decorar a mesa. Ou seja, toalhas, jogos americanos, guardanapos e caminhos decorativos devem ser estampados. Aí, valem os xadrezes, patchworks, fuxicos e florais e até mesmo a mistura de duas dessas padronagens marcantes.

Por sua vez, a arquiteta Eide Carla Alves lembra das chitas com florais miúdos e das jutas. “Os dois tecidos se prestam para excelentes arranjos, assim como as fitas de gorgorão e cetim”, afirma a profissional que, também sugere: “Amarre lacinhos na cortina, nas portas e janelas, em torno das jarras de bebidas, etc.”.

Outra ideia dada pela arquiteta é servir pipoca, amendoim, pinhão ou docinhos em chapéus de palha previamente forrados com algum tecido ou guardanapo estampado em cores vivas.  Ou, de acordo com Calazans, colocar essas comidinhas miúdas em vidros e potes transparentes de forma que o colorido das guloseimas apareça. 

Os dois arquitetos indicam a instalação de pequenas luzes de Natal enfeitando a mesa ou adornando portas e janelas, tal recurso também serve para decorar festejos e jantares ao ar livre. Flores e folhagens, naturais ou de tecido, completam o clima junino. Improvise os arranjos em garrafas ou bules, em especial, os de ferro ou ágata e espalhe pétalas secas nas mesinhas laterais.

Arroz-doce: veja a receita!

  • Tadeu Brunelli/UOL

    Sirva os quitutes em potinhos coloridos e dê um toque rústico com mini colheres de pau

Outra sugestão interessante é organizar jarras de água com sabor (alecrim, limão ou hortelã, por exemplo) com acesso fácil aos convidados, esse mimo delicado resulta num visual bonito e delicioso.

Se você for religioso, não deixe faltar “os homenageados”: arranje um cantinho e monte um altar com os santos do mês e cogite incluir outras imagens de devoção.

Mais uma orientação: aproveite o friozinho de junho para aconchegar a casa. Jogue mantas, xales ou pashminas xadrezes nos sofás e poltronas, acenda a lareira ou ainda espalhe velas ou pequenas lanternas pelos ambientes. Depois, é só servir o vinho quente e brindar com os amigos!

Topo