Últimas de Estilo de vida

Mesmo casas pequenas podem ter um bar, crie o seu e celebre

Bruno Netto/ Divulgação
O vão da escada foi ocupado pelo móvel em madeira laqueada, com design assinado por Camila Klein imagem: Bruno Netto/ Divulgação

Silvana Maria Rosso

Do UOL, em São Paulo

É muito gostoso receber os amigos para uma festa ou, simplesmente, relaxar em casa com um bom drinque. E "o ponto de partida para montar um bar transado e funcional, mesmo para um espaço compacto, é usar a criatividade", ensina a designer Camila Klein. 

Para estruturar o barzinho pense em como aproveitar os cantos livres da área social seja com móveis sob medida ou composições baseadas em estantes prontas, carrinhos (como os de chá) ou mesmo bandejas.
 
O distanciamento da estética “pesada” muito utilizada nos bares das casas nos anos 1970 e 80 pode ser conseguido pelo emprego de materiais como vidros, espelhos e madeira, segundo sugere a designer de interiores. "Explore cores alegres e convidativas", ressalta a arquiteta Brunete Fraccaroli, que – no caso de imóveis com áreas maiores – afirma que né interessante considerar além dos espaços para apoiar copos e montar uma bandeja, outros dedicados às poltronas ou aos banquinhos, onde possa haver interação entre os convidados.

Da churrasqueira aos acessórios: veja como montar a área de lazer

  • Divulgação
 
Para não errar, observe se o espaço do bar é funcional e não destoa da decoração da sala ou varanda onde foi instalado. Outra dica é atentar para que o ponto onde o bar será montado não receba incidência direta de luz solar, que pode afetar a qualidade das bebidas. Em especial, licores, cervejas e vinhos precisam ser guardados em um local fresco, de preferência refrigerado. Portanto, a instalação de uma adega climatizada é uma questão a se pensar.
 
Como em qualquer outro projeto, antes de comprar os móveis e eletrodomésticos, faça as medições do local e considere a necessidade de instalações elétrica e hidráulica. Atualmente, os bares - muitas vezes compactos – agregam funções. Assim, um equipamento pouco usado em décadas anteriores passou a ser frequentemente visto sobre bancadas e balcões: a cafeteira. 
 
Em relação aos objetos, cuide para que não faltem copos adequados às diferentes bebidas ofertadas, uma boa coqueteleira, baldinho e pegador para gelo, saca-rolhas e abridor de garrafas, porta-copos e porta-guardanapos. Medidores (como os de dose), espremedores (para frutas, por exemplo), descascadores e pilões, além de arejadores e decantadores para vinhos são desejáveis. Pronto, agora é só brindar: tintim!
Topo