Últimas de Estilo de vida

Renove a área da piscina com soluções pontuais e em conta

Divulgação
Na área ajardinada, use plantas em diferentes alturas como no projeto da paisagista Cornelia Von Ammon imagem: Divulgação

Karine Serezuella

Do UOL, em São Paulo

Depois do pouco uso durante os meses mais frios, a área da piscina começa a ganhar mais atenção com a chegada dos dias quentes. Assim, antes de receber os amigos e a família, que tal renovar a ambientação do local de lazer com simples soluções de manutenção e mudanças pontuais na decoração e na jardinagem?

O finalzinho do inverno e o início da primavera são um bom momento para realizar a manutenção anual do ambiente. Para começar, aproveite que as chuvas ainda não são tão intensas para limpar e manter desobstruídos os condutores de água como os ralos e os drenos do jardim.

O designer de interiores, Fábio Galeazzo, aconselha a fazer uma limpeza mais profunda nos revestimentos, seguindo as instruções do fabricante do material. “No caso de pisos em pedra natural, por exemplo, uma faxina adequada e bem feita dá um resultado impressionante, muda o espaço”, salienta Galeazzo, que ainda recomenda refazer os rejuntes de pastilhas ou de pisos cerâmicos que estiverem danificados.

Revestimentos para a parte interna da piscina; clique!

  • Divulgação

Recupere!

Antes de investir em novos móveis ou incrementar o jardim da área da piscina, dê atenção àquilo que possa recuperar e/ou dar uma cara nova, como paredes e decks. Para as superfícies com tinta desbotada, a simples repintura com uma nova tonalidade tem efeito "milagroso".

Outra alternativa é inserir um acabamento diferente apenas na parede principal que, de modo geral, é a que fica ao fundo da piscina. Por exemplo, faça uma pintura texturizada ou instale uma treliça de madeira ou de bambu. Sobre esta estrutura, diversas espécies de plantas, como as trepadeiras, podem ser dispostas.

Por sua vez, caso tenha um deck com a madeira somente desgastada, o conselho é renová-lo com a aplicação de ceras, óleos ou outros impregnantes especiais para este tipo de material. “De seis em seis meses, você pode tratar o deck com cera de carnaúba ou com um 'stain' a cada três anos. Adotando as recomendações indicadas no produto, você mesmo pode aplicá-los”, sugere Sandra Riskalla.

E se o deck de madeira estiver irrecuperável, a arquiteta aponta como bons substitutos os de porcelanato antiderrapante, no padrão madeira e com acabamento de borda de piscina.

Dê um “up”

- Para as almofadas e estofados de cadeiras, sofás e futons que fiquem em torno da piscina, uma sugestão é trocar somente os tecidos. Escolha os de acrílico, porque são resistentes às intempéries.

- Brinque com as cores: nesses tecidos citados acima ou mesmo para outros acessórios usados na piscina, eleja cores vibrantes como turquesa, laranja e amarelo. Contudo, para os que gostam de matizes pastel, use as várias cores claras juntas, ou seja, mescle itens de várias tonalidades para ganhar em textura.

- Se o desejo é adquirir peças do mobiliário para esse ambiente, invista em móveis versáteis como banquetas que se transformam em mesinhas laterais de apoio ou uma pequena mesa com cadeiras que serve para refeições leves ou para apenas sentar e conversar com os amigos. Menos “mutáveis”, as espreguiçadeiras também são funcionais, confortáveis e decoram bem este tipo de espaço, valendo o investimento geralmente mais elevado.

- Se a área da piscina ainda não possui um espaço protegido do sol, uma alternativa são os gazebos pré-moldados, de fácil instalação, ou mesmo os ombrelones. Esses últimos podem ser usados ao lado de espreguiçadeiras, cadeiras de praia e na proteção das mesas, seja na lateral ou acoplados ao centro do móvel.

Escolha móveis e acessórios estilosos para a área da piscina

  • Divulgação

- Quanto maior a área verde, mais confortável fica o ambiente. Por isso, projetar o local ajardinado ou mesmo refazer o jardim existente são boas alternativas. No entanto, as duas situações requerem a ajuda de um profissional para o projeto e a montagem. Para executar um local convidativo, o paisagista fará a análise dos hábitos dos moradores, do espaço físico e da incidência do sol e dos ventos.

- A paisagista Cornelia Von Ammon sugere inserir um desenho mais elaborado com o uso de plantas em alturas diferentes, para que o jardim ganhe movimento. Evite as espécies que são pontiagudas e adote as de folhas mais largas, porque se caírem na piscina, minimizam os custos de manutenção. “As espécies variam muito de acordo com o posicionamento do jardim e do espaço, do solo e da insolação, mas gosto muito das do gênero Helicônia”, pontua.

- Para aos adeptos do “faça você mesmo”, o paisagismo em vaso pode ser uma saída. Mais simples de serem alterados pontualmente, os recipientes podem ser usados em grupo. Há, inclusive, a possibilidade de comprá-los já formados, em variados padrões e valores. Porém, junto à piscina, pense na circulação: dê preferência a  cachepôs e vasos dispostos junto a um pilar ou muro, fora da área de maior tráfego.

- A fim de deixar o lugar de lazer mais aconchegante, uma iluminação à base de velas ou lanternas apoiadas no chão ou na parede são boas saídas. Em gramas, arbustos ou outra vegetação ao lado da piscina, a indicação é usar luminárias modelo espeto de LED, na cor amarela, ou focos que iluminem algumas plantas em específico.

- Por fim, o uso de equipamentos na água pode, também, deixar a piscina mais interessante e divertida: bares infláveis, colchões, espreguiçadeiras, poltronas e simples boias são fáceis de encontrar e custam pouco.

Topo