Últimas de Estilo de vida

Veja dez dicas de como manter a casa afastada dos ácaros

Getty Images
Os ácaros podem proliferar em cortinas de tecido pesado, carpetes e tapetes felpudos que acumulam poeira imagem: Getty Images

Juliana Nakamura

Do UOL, em São Paulo

Minúsculos, os ácaros vivem na poeira acumulada dos ambientes e podem causar dermatites, rinites e crises de asma alérgica. Se livrar por completo desses aracnídeos é uma tarefa praticamente impossível, mas a adoção de práticas de higiene pode reduzir a população desses parentes do carrapato, minimizando os problemas de saúde que eles podem provocar. Veja as dicas do UOL Casa e Decoração e saiba como manter esses intrusos longe de sua casa.

Invisíveis a olho nu

Um dos lugares preferidos dos ácaros são os quartos, especialmente as camas e travesseiros, porque eles se alimentam de matéria orgânica que os moradores da casa deixam no ambiente sem perceber. Citando dados da Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia), a coordenadora de marketing da Alergoshop, empresa especializada em produtos para alérgicos, informa que uma pessoa pode descamar em torno de 1,2 gramas de pele por dia, quantidade suficiente para alimentar cerca de 100 mil ácaros.

Calcula-se que após dois anos de uso, até 25% do peso de um travesseiro sem proteção antimicrobiana seja formado por ácaros vivos, mortos e seus detritos.

Segundo pesquisa realizada em 2003 por biólogos da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), além do colchão e do travesseiro, sofás, tapetes, despensas e cortinas são outros locais que agradam bastante esses aracnídeos.

Dicas de como combatê-los

1. Para que os ácaros não se proliferem, a estratégia é se livrar de possíveis lugares de alojamento. Na prática, isso significa evitar cortinas feitas com tecidos pesados, almofadões, carpetes, tapetes felpudos e tudo aquilo que possa acumular e esconder poeira.

2. Para tornar o ambiente hostil a esses animaizinhos, sol, ventilação e limpeza são as armas mais eficazes. Desta forma, mantenha os cômodos arejados, tenha superfícies fáceis de limpar e abra sempre as janelas e cortinas.

3. Na limpeza rotineira, prefira retirar a poeira com o aspirador de pó e com pano úmido. A utilização de aspiradores de pó com filtros Hepa (High Efficiency Particulate Air), que retêm partículas causadoras de alergia, também ajuda no combate.

4. Tenha cortinas fáceis de lavar. O mesmo vale para capas de almofadas e de sofás.

5. Utilize capas protetoras em travesseiros, colchões e edredons. Essas peças são feitas de tecidos com tramas bem fechadas, que funcionam como uma barreira física para os ácaros.

6. Travesseiros têm prazo de validade. Troque-os pelo menos a cada dois anos.

7. Para pessoas que já sofrem com alergias respiratórias, o mais prudente é evitar travesseiros de plumas, que são mais suscetíveis a acumular ácaros e fungos. Opte por produtos de látex ou espuma.

8. Troque a roupa de cama pelo menos uma vez por semana e vire o colchão a cada 15 dias. E sempre que possível, o exponha ao sol.

9. Para os alérgicos, vale investir em soluções acaricidas (sprays que dificultam a proliferação dos ácaros), esterilizadores de ar e em aparelhos desumidificadores (sobretudo em ambientes com pouca luz).

10. Ainda para os alérgicos, recomenda-se optar por uma decoração mais clean, sem objetos e ornamentos em excesso que possam acumular e esconder poeira. Nos quartos de criança, evite colocar bichos de pelúcia em prateleiras.

Fontes: Fábio F. Morato Castro, alergologista, imunologista e presidente da Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia) e Marina Monaco, coordenadora de marketing da Alergoshop, empresa especializada em produtos para pessoas alérgicas

 
Topo