Últimas de Estilo de vida

Cães e gatos longe de perigos: veja como evitar acidentes dentro de casa

Getty Images
Ao fuçar no lixo, o animal pode acabar ingerindo resíduos como lacres de latas imagem: Getty Images

Karine Serezuella

Do UOL, em São Paulo

Pequenos descuidos como esquecer a tampa da lixeira aberta ou deixar fios elétricos soltos podem causar um acidente envolvendo seu bicho de estimação. Por isso, quem tem um animalzinho em casa deve redobrar a atenção em relação a certas situações cotidianas. Para auxiliá-lo a identificar e evitar o perigo, veterinários apontam determinadas circunstâncias que causam riscos aos pets e dão dicas de como evitar incidentes. Tome os cuidados necessários e mantenha seu bichinho longe de encrencas!

Getty Images
O animal pode engolir ou inalar pequenos objetos imagem: Getty Images
Brinquedos e outros objetos espalhados pela casa – Sempre recolha e guarde pequenos objetos (brinquedos de criança, prendedores de roupa, brincos, anéis, moedas, etc.) deixados no chão (olhe embaixo do sofá!) ou em locais de fácil acesso para cães e gatos.

Seus melhores amigos são curiosos por natureza e tendem a interagir com as coisas, em especial, os filhotes. Ao morder, roer ou cheirar tais objetos, os itens podem ser engolidos ou aspirados pelo bicho e causar problemas graves nos sistemas digestivo ou pulmonar do pet.

Getty Images
O animal pode engolir ou inalar pequenos objetos imagem: Getty Images

Getty Images
O pet vai querer lamber a comida do prato quebrado imagem: Getty Images
Objetos quebrados – Retire o animal ou o impeça de entrar no ambiente onde um objeto foi quebrado, porque o cão ou gato pode pisar ou mesmo ingerir cacos do material. Os casos mais críticos são os vidros e louças, que tendem a gerar mais estilhaços e apresentar maior probabilidade de dano imediato. O bichano, por exemplo, pode querer lamber o pote ou o prato quebrado com restos de alimentos e acabar por deglutir um fragmento cortante.

Assim, só deixe o cão ou o gato circular pelo cômodo novamente após limpar bem a área. Não se esqueça de passar o aspirador de pó para que pequenos resíduos não permaneçam no chão.

 

Getty Images
O ideal é colocar telas de proteção nas janelas imagem: Getty Images
Janelas sem proteção – Sempre instale telas de proteção em janelas e varandas quando animais de estimação viverem na casa, porque há a possibilidade de queda desses locais e tal acidente pode ocasionar traumas gravíssimos ou até a morte do bicho.

E não pense que apenas gatinhos gostam de subir em móveis para alcançar as janelas: os cães, em especial aqueles bastante ativos, tendem a ser atraídos pelos barulhos e movimentos da rua.

Getty Images
É comum o animal "explorar" o lixo, atraído pelo cheiro imagem: Getty Images
Acesso fácil a gavetas, cestos de roupas sujas ou às lixeiras de banheiros e cozinhas – Opte por lixeiras e cestos com tampas pesadas e com fechamentos eficientes nos banheiros e na cozinha e utilize travas em gavetas e armários para que o pet não corra o risco de “explorar” o lixo ou pegar roupas e outros objetos que possam a vir engolir. Na cozinha, o cheiro de certos alimentos pode atrair mais facilmente cães e gatos e o risco é de que eles engulam itens perigosos como lacres de latas de alumínio e embalagens de carnes, que podem causar sufocamento.

Getty Images
O contato da pele do pet com produtos químicos pode ocasionar dermatites no animal imagem: Getty Images
Contato com produtos de limpeza e/ou higiene – Guarde esses produtos sempre em locais de difícil acesso (armários altos e fechados). Além da possibilidade do animal ingerir esses líquidos, o simples contato da pele do bichinho com determinadas substâncias pode acarretar dermatites, que precisarão ser tratadas por um médico veterinário.

Getty Images
A ingestão de comida de "gente" pode causar vômitos no animal imagem: Getty Images
Contato com alimentos que não são indicados aos pets – Armazene os alimentos em locais fechados e altos e não deixe o cão ou o gato no ambiente onde haja comidas sobre a mesa, pia ou fogão (é surpreendente ver as manobras que eles fazem para pegar o que estão interessados!). Mesmo os pacotes com o alimento apropriado aos animais devem ser guardados em lugares de difícil acesso, para que não ocorra a ingestão de uma quantidade exagerada.

Além desses cuidados, lembre-se que seu pet deve comer exclusivamente alimentos prescritos e adequados a ele. Guloseimas, tais como chocolate e embutidos, por exemplo, podem causar desde simples vômitos à morte do animal. Caso considere que a ração seja insuficiente, consulte o veterinário antes de dar algo diferente.

Getty Images
Não deixe o cão ou gato próximos aos fios elétricos imagem: Getty Images
Fios elétricos soltos – Tente reunir e isolar os fios elétricos de aparelhos domésticos como televisores, abajures, computadores e máquinas de lavar roupas.

Os animais, principalmente os filhotes, adoram puxar e morder fios soltos, mas essa brincadeira é bastante perigosa. O bichinho pode receber uma descarga elétrica capaz de matá-lo  instantaneamente ou, então, ocasionar queimaduras graves e até edema pulmonar (acúmulo de líquido no pulmão).

Meu bichinho se acidentou! Como agir?

  • O pet ingeriu objetos

    Caso seu animalzinho tenha engolido algum objeto, leve-o imediatamente a um hospital veterinário ou a uma clínica equipada com aparelhos de ultrassonografia e radiografia. Em algumas ocasiões, uma cirurgia pode ser necessária para a remoção do corpo estranho.

  • O animal se cortou

    Lave o local machucado e use uma gaze ou um pano de algodão limpo para fazer pressão sobre o corte. Em seguida, leve seu bicho de estimação a uma clínica ou hospital veterinário para que ele seja tratado.

  • O cão ou gato engoliu produto de limpeza ou higiene

    Jamais dê leite ao pet. O fígado do animal, que está tentando quebrar as moléculas da substância tóxica, pode ficar sobrecarregado com a ingestão de leite, um alimento bastante gorduroso. O ideal é tentar dar água ao bicho e levá-lo o quanto antes a uma clínica ou hospital veterinário.

  • O bicho comeu comida "de gente"

    Como ele está acostumado com a ração, ao comer qualquer alimento não indicado (por exemplo, pedaços de pão, bolachas, arroz ou carne), o pet pode ter problemas digestivos como vômitos e/ou diarreia. Nessa situação, observe seu cão ou gato e fique atento a esses possíveis sintomas. Se perceber algum sinal de intoxicação, consulte o veterinário.

  • Ele levou um choque elétrico

    Com auxílio de luvas de borracha e sempre calçado, desconecte o aparelho da tomada. Nunca jogue água sobre o pet. Após o incidente, mesmo que o animal pareça bem, leve-o ao veterinário. Um edema pulmonar pode ocorrer horas após a descarga elétrica e pode ser fatal. No caso de queimaduras, não passe qualquer substância sobre o ferimento como creme dental ou pomadas. Procure uma clínica veterinária.

Fontes: Denise Schwartz, professora do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP); Dídimo Luiz Tanclér Gagliardi, veterinário e Luiz Henrique de Araújo Machado, professor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp), campus Botucatu.

Topo