Últimas de Estilo de vida

Usar o tipo certo de aromatizador deixa a casa cheirosa e preserva objetos

Getty Images
Difusores por varetas são indicados para ambientes pequenos e sem vento imagem: Getty Images

Juliana Nakamura

Do UOL, em São Paulo

Ao entrar em um ambiente com um perfume agradável e na medida certa, uma série de sensações positivas pode ser despertada: conforto, frescor, energia e tranquilidade. Não é à toa que vem se tornando uma prática comum aromatizar espaços sejam eles de lazer, comerciais ou residenciais. Também não é sem razão que se multiplicam as opções de suportes para a propagação dos cheirinhos pela casa, dos difusores por varetas, aos disparadores eletrônicos, passando pelas – cada vez mais populares - águas de passar.

“Para escolher o suporte mais adequado é preciso levar em conta a quantidade de fragrância que se deseja propagar pelo ambiente, bem como as dimensões e características do cômodo”, explica a aromatóloga e consultora Samia Maluf. Ela conta que os difusores por varetas, por exemplo, são ótimos pelo efeito prolongado que oferecem, mas são mais indicados para áreas menores, como lavabos, sala de almoço e quartos. Para espaços mais amplos, os sprays manuais e as águas de passar tendem a funcionar melhor, impregnando tecidos e deixando no ar um perfume sutil.

“É importante buscar o equilíbrio, porque aromas em excesso podem ser bastante desagradáveis”, alerta a aromatóloga. Como orientação geral, a recomendação é empregar suportes que permitam ao usuário dosar a intensidade da fragrância no ambiente. Afinal, a percepção olfativa é algo muito particular: o que agrada um pode ser insuportavelmente forte para outro.

A sugestão da aromaterapeuta da Aromaluz, Carla Scarpeli Véscovi, é, sempre que possível, dar preferência a essências extraídas da natureza e deixar em segundo plano as sintéticas. Além de perfumar, tais óleos podem ser terapêuticos, se bem introduzidos, melhorando a qualidade de vida das pessoas que vivem no local a ser perfumado. “Tanto que há empresas usando aromas que favorecem a concentração e, até mesmo, para melhorar as vendas”, exemplifica. A aromaterapeuta lembra, porém, que fazer uso de essências naturais em detrimento das sintéticas é um cuidado importante também para aromatizar locais utilizados por pessoas sensíveis, como crianças e alérgicos.

Ficou interessado em perfumar sua casa? Veja dicas para escolher o suporte mais adequado a cada situação. 

Getty Images
Sachês emanam um perfume delicado e bem duradouro imagem: Getty Images
Sachês

  • Como funcionam? São pequenos saquinhos de tecido fino (ou de papel) recheados com ervas, especiarias e flores secas.
  • Indicação: para perfumar armários, guarda-roupas, gavetas e quartos de bebês
  • Cuidados: especialmente em armários de bebês, deixe os sachês pendurados e não em contato direto com os tecidos, para evitar possíveis alergias e irritações à pele delicada da criança.

Getty Images
Duram bem e tendem à dissipação suave do aroma imagem: Getty Images
Velas perfumadas

  • Como funcionam? Liberam o perfume gradualmente, na medida em que a 'cera' é queimada.
  • Indicação: salas, quartos, lavabos e banheiros. Também podem compor arranjos de mesas, mas evite usá-los durante as refeições.
  • Cuidados: precisam ser acesas em uma base firme, longe de papéis e tecidos. Apoie as de pequeno porte com ainda mais cautela. Esses itens podem ser perigosos para crianças e animais de estimação, portanto, atenção! 

Getty Images
A difusão é ininterrupta, portanto, use com parcimônia imagem: Getty Images
Difusores por varetas

  • Como funcionam? Parcialmente imersas no líquido perfumado, as varetas absorvem o perfume por ação capilar, dispersando-o no ar.
  • Indicação: para ambientes pequenos e que exigem efeito sutil e prolongado.
  • Cuidados: as varetas devem ser invertidas periodicamente. Tome cuidado ao fazer isso, pois o líquido pode manchar superfícies de madeira, se respingar. Uma dica é manter o difusor sobre uma bonita bandeja. O líquido tem álcool em sua composição e é inflamável, por isso, mantenha o objeto longe do fogo e de outras fontes de calor.

Getty Images
Quer perfumar seu enxoval, use água de passar! Não tem erro! imagem: Getty Images
Água de passar

  • Como funciona? Após ser borrifada, a fragrância fica impregnada nos tecidos, especialmente, depois de receber o calor do ferro de passar.
  • Indicação: para perfumar tecidos (lençóis, toalhas, fronhas, cortinas, mantas, etc.).
  • Cuidados: não requer cuidados especiais, pois é o "suporte" menos agressivo, apenas não deve ser usada com exagero.

Getty Images
Os sprays são práticos e ajudam a eliminar odores pontuais imagem: Getty Images
Sprays de ambiente

  • Como funcionam? Perfumam o ambiente ao serem borrifados no ar. Têm ação local e de curta duração.
  • Indicação: são mais indicados para banheiros, para disfarçar odores desagradáveis, e em locais de passagem.
  • Cuidados: a maioria dos sprays disponíveis no mercado utiliza essências sintéticas que não têm valor terapêutico e, em pessoas mais sensíveis, podem provocar alergias e irritações. E, dependendo, do ambiente, as gotículas podem danificar móveis e tecidos delicados. Fique atento!

Getty Images
Têm alcance satisfatório para casas e usam óleos essenciais imagem: Getty Images
Difusores via aquecimento por vela

  • Como funciona? Realiza a difusão de aromas por meio da evaporação, geralmente de óleos essenciais. Alguns modelos também são decorativos.
  • Indicação: para salas, quartos e banheiros, pois têm alcance médio de 10 m².
  • Cuidados: os mesmos cuidados aplicáveis às velas (veja acima).

Divulgação By Samia
Para aumentar o alcance médio, distribua mais unidades imagem: Divulgação By Samia
Anéis difusores de cerâmica

  • Como funcionam? São instalados em luminárias e abajures e utilizam o calor das lâmpadas para evaporar os óleos essenciais.
  • Indicação: para ambientes diversos, têm alcance médio de 10 m².
  • Cuidados: é importante checar se sua luminária é compatível com o modelo de anel. Como o aroma é liberado pelo calor, o ambiente fica mais perfumado à noite (com as luzes acesas).

Divulgação Air Wick
Pra não enjoar, crie programas com intervalos maiores imagem: Divulgação Air Wick
Disparadores de aromas automáticos e programáveis

  • Como funcionam? Práticos, basta colocar na tomada e programar o intervalo para que o aparelho libere um borrifo de perfume no ambiente.
  • Indicação: para salas, banheiros e corredores. Alguns sistemas espalham perfume em uma área média de até 30 m².
  • Cuidados: a maioria dos aparelhos oferecida no mercado funciona com fragrâncias sintéticas, portanto, requer atenção para que a programação não aplique aromas em excesso.

Divulgação Uatt
Eles difundem o aroma pelo uso de calor, como os à vela imagem: Divulgação Uatt
Difusores de tomada e USB

  • Como funcionam? Composto por recipiente feito de porcelana e plugue para tomada ou conexão USB, aromatiza o ambiente através da evaporação dos óleos essenciais, promovida pelo calor.
  • Indicação: para ambientes pequenos, pois têm campo de ação concentrado.
  • Cuidados: requer ligação elétrica ou porta USB e reposição dos óleos, periodicamente.
Topo