Últimas de Estilo de vida

Acerte na compra: veja dicas para escolher o melhor sofá-cama

Karine Serezuella

Do UOL, em São Paulo

O sofá-cama é uma ótima alternativa para a composição dos ambientes cada vez mais reduzidos, especialmente em apartamentos compactos. A peça pode ser colocada na sala de estar, no quarto ou no escritório, mas qualquer que seja o cômodo, é importante combiná-la ao estilo da decoração e com os demais elementos do espaço. Mas talvez o que mais preocupe os compradores desse tipo de móvel seja a garantia de conforto nos dois usos e a qualidade do sistemas de articulação do produto. Assim, para que você acerte na compra, os especialistas entrevistados pelo UOL Casa e Decoração orientam na escolha desse item versátil. Veja as dicas!

Getty Images
Estude as proporções e dimensões do cômodo antes de mobilia-lo imagem: Getty Images
Tenha à mão as medidas do cômodo: o primeiro passo, antes de adquirir um sofá-cama (ou qualquer outro móvel), é ter as medidas exatas do ambiente onde ele será colocado. Avalie o 'layout' do cômodo e estude o melhor posicionamento: é fundamental que a peça não atrapalhe o fluxo das pessoas, por isso, escolha sempre um modelo com dimensões que atendam a demanda do espaço. Quando o sofá for aberto e virar cama, o ideal é que haja ainda, no mínimo, 70 cm para livre circulação.

Pesquise os tipos de abertura: com relação à forma de abertura, existem diferentes modelos, mas os bi-partidos (reclináveis ou dobráveis) e os retráteis estão entre os mais comuns. No sistema retrátil, o usuário deita com a cabeça voltada para o encosto e boa parte do corpo fica acomodada no assento. Por esse motivo, opte por uma peça que tenha um assento com, no mínimo, 80 cm. No sofá-cama bi-partido, a fresta que fica na junção entre o assento e o encosto pode gerar desconforto ao deitar, por isso, antes de fechar negócio, é primordial experimentar o móvel na função cama.

Getty Images
Estude as proporções e dimensões do cômodo antes de mobilia-lo imagem: Getty Images

Sente, abra, deite: atualmente são vendidos sofás-camas com estofados bastante confortáveis que se equiparam - até - ao aconchego de uma cama, no entanto, ainda há modelos que ficam a dever no quesito. Desta forma, o conselho é testar o produto: sente no sofá, abra a cama e deite. Não se acanhe! Fique por um tempo sobre o móvel, pois você ou sua visita vai passar bastante tempo sobre ele. Caso tenha localizado bons preços numa loja online, procure o modelo desejado, vá até uma loja física e experimente antes de efetuar a compra pela internet.

Getty Images
Indicado para revestir sofá-cama, o suede não esquenta imagem: Getty Images
Analise bem os materiais: quem irá dormir na cama: uma visita esporádica ou o morador do apartamento? Caso o uso seja regular, é essencial escolher um modelo de fácil montagem e desmontagem com uma estrutura que resista bem ao abre-fecha diário e estofamento que suporte o peso de quem vai deitar. Com relação à sustentação do sofá-cama, prefira estruturas de madeira maciça e um sistema de articulação fabricado em ferro.

Assim como em colchões, as peças fabricadas com molas ensacadas são boas escolhas, pois acomodam melhor o corpo e com o passar do tempo, deformam menos do que a espuma. No entanto, se a preferência for por um acolchoado de espuma, opte por um produto de boa densidade, com “pillow-top” (camada adicional de espuma leve que gera conforto e maciez) e que possua tratamento contra fungos e ácaros.

Por fim, entre os tecidos que revestem os sofás-camas, o suede e o algodão são recomendados, porque não esquentam, são macios, confortáveis e duram bastante. Evite o couro ou os sintéticos que imitam o material, porque ambos inibem a passagem de calor e dificultam a colocação da roupa de cama.

Getty Images
Sofá-cama na sala pode? Claro! Mas cuide para que ele combine com a decoração imagem: Getty Images
Use-o na sala principal: os sofás-camas podem ser empregados em qualquer área de estar até mesmo na sala principal. Contudo, nesse contexto, o móvel será o centro das atenções no ambiente, logo, além de ser confortável, o desenho e o acabamento devem ser adequados à decoração. Você pode escolhê-lo entre os modelos disponíveis no mercado, no entanto, ao contrário do que acontece com os sofás convencionais, o design dos sofás-camas é limitado. Em vista disso, uma opção é planejar um móvel sob medida.

Em salas amplas, vale investir em um modelo mais robusto, com braços e encosto mais largos. Para espaços menores, escolha um design mais leve, com pés em aço escovado e sem braços. Para ampliar o conforto da função cama, tenha no cômodo um pufe-baú disponível para armazenar os lençóis e os travesseiros. Assim, de maneira prática, você mantém o ambiente organizado.

Fontes consultadas: Angela Russi, decoradora; Caroline Andrusko e Eliza Shuchovski, do escritório Perffectta Arquitetos Associados; Daniela Cianciaruso e Ricardo Caminada, do escritório Díptico Designer de Interiores e Priscila Viana, designer de interiores.

Topo