Casa e decoração

Espécies amazônicas podem ser cultivadas em casa; saiba como

Simone Sayegh

Do UOL, em São Paulo

A região norte apresenta condições naturais perfeitas para produção comercial de mudas ornamentais e comestíveis, mas, apesar de toda essa “vocação”, o número de espécies nativas da Amazônia brasileira cultivadas em outras regiões do Brasil é baixa.

No entanto, algumas espécies podem ser facilmente encontradas em lojas de jardinagem e compor ambientes abertos ou interiores. As palmeiras, como o açaí de touceira (Euterpe oleracea) ou o açaí do mato (Euterpe precatória) e a bacaba (Oenocarpus bacaba), são exemplos. As macrófitas aquáticas, como a vitória régia (Victoria amazonica), também vão bem em jardins em qualquer parte do país, desde que o clima seja ameno ou quente.

Dentre as árvores, o pau pretinho (Cenostigma tocantinum) é muito utilizado na arborização urbana, por sua folhagem densa e perene e suas flores que atraem polinizadores, como abelhas. Outra variedade de porte alto é o Munguba ou castanha do Maranhão (Paquira aquatica) que proporciona bom sombreamento.

Entre as pequenas, as helicônias e as orquídeas amazônicas distribuídas em vários gêneros, como Catassetum barbatum, Catassetum tigrinum, Cattleya violacea e Maxilaria sp. , são destaque. Assim, se você quer trazer um pedacinho da floresta para sua casa, veja no álbum (no topo deste texto) como cultivar algumas variedades. Mas lembre-se: só adquira mudas certificadas.

Fontes: Bianca Galúcio, pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas na Amazônia – Inpa; Dr. Rinaldo Sena Fernandes, professor do Instituto Federal do Amazonas; Rômulo Cavalcanti Braga - Boiatche Bromeliário - Brasília / DF.

Topo