Casa e decoração

Está montando ou reformando a lavanderia? Não erre na escolha do tanque

Juliana Nakamura

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Eles até podem ficar 'escondidos' nas áreas de serviço, mas os tanques para lavar roupas são itens fundamentais na organização da casa. Instalar esse equipamento - que deve durar muitos anos e garantir praticidade no dia a dia - requer cuidados com a escolha do material e, principalmente, com a montagem.

Atrás do melhor modelo

Preço, durabilidade, dimensões e estética são características que costumam pautar a escolha do tanque. Entre os modelos disponíveis, os de louça (cerâmica) costumam ser os mais procurados, pois têm longa vida útil, fácil limpeza e preço intermediário, em torno de R$ 350 (o valor é variável, segundo o design).

Para quem quer ou precisa gastar menos, os produzidos a partir de matéria-prima plástica e fibras são alternativa interessante: em versões que custam, em média, R$ 200, tais tanques são leves e fáceis de instalar. Em contrapartida, têm menor durabilidade e são mais suscetíveis ao aparecimento de manchas, além de apresentar, muitas vezes, menor capacidade de armazenamento.

Os tanques feitos de aço inox são indicados para quem busca um visual mais sofisticado e moderno. Mais caros que os equivalentes em louça são duráveis, mas exigem cuidados adicionais para que o metal mantenha seu brilho. A principal recomendação é evitar o contato com ácidos e esponjas abrasivas, capazes de agredir o acabamento.

Além do material empregado, os tanques podem se diferenciar, também, por seu suporte: de fixar (com ou sem coluna), que são presos à parede, e de sobrepor, embutidos em uma bancada. Os tanques podem se distinguir, ainda, por seu tamanho e formato: arredondado, quadrado, retangular, simples ou duplo, sendo este último apropriado para casas espaçosas.

Aliás, seja qual for o material escolhido, um cuidado imprescindível para quem pretende instalar um desses equipamentos é verificar o espaço disponível, já que não existe um padrão de dimensões, peso e capacidade de armazenamento para reger as fabricantes.

Cuidados na instalação

Há padrões para a instalação dos tanques de lavar roupas que levam em conta a ergonomia de uma pessoa com estatura média. Mas, obviamente, essas medidas podem ser alteradas se o usuário for muito alto ou baixinho. Pela praticidade, a lavadora de roupas deve ser mantida ao lado do tanque, mas nunca encostada a ele. Um vão mínimo com de 5 cm é o desejável.

Armários e prateleiras podem ser colocados sobre o tanque, mas desde que não atrapalhem o usuário. O recomendável é que esses móveis estejam recuados, ou seja, que não cubram completamente o tanque. Uma solução para ganhar espaço é instalar uma prateleira de 35 a 40 cm de largura a uma altura alcançável sem escada, por exemplo, a 40 cm de distância a partir do tanque.

A definição do local de instalação deve considerar, antes de tudo, a garantia da entrada de água e da saída de esgoto. Também observe se o local detém um ângulo reto entre a parede (de fundo) e o piso e, em caso de desnível, faça a correção antes de fixar o tanque. Cuidados como esse parecem dispensáveis, mas não são: falhas durante a instalação tendem a causar uma série de inconvenientes. Por exemplo, a não-colocação da coluna de apoio nos modelos que não dispensam esse suporte, gera acidentes. Outra falha grave é não utilizar o nível para conferir se o tanque está reto, o que pode fazer com que o reservatório acumule água em um dos lados, prejudicando a limpeza.

Mau cheiro e vazamentos também são causados ou agravados pela instalação mal feita. Para minimizar esses problemas, fixe acessórios como engates e sifões com a aplicação de fita veda rosca. A válvula para escoamento também exige vedação em borracha ou massa de calafetar.

Por fim, mais do que bonita, a torneira para o tanque precisa ser prática: cuide para que o modelo, seja mais simples ou mais sofisticado, se prolongue por - ao menos - 15 cm, horizontalmente. Isso garante que o fluxo de água seja direcionado para o centro da cuba.

Dicas de manutenção

Os tanques, em geral, são bastante resistentes, mas vale observar alguns cuidados para mantê-los limpos e bonitos. Para os modelos de cerâmica, plástico ou fibra, a dica é, após cada uso, esfregar as paredes internas com esponja, água e sabão para evitar incrustações. Já para os tanques de aço inox, seque a peça após a limpeza com água e detergente. Isso ajuda a evitar manchas.

Fontes: Milton Bigucci Junior, engenheiro civil e diretor técnico da MBigucci; Edson Nogueira, instalador hidráulico; e catálogos de fabricantes.

Topo