Casa e decoração

Escolher o multiprocessador certo evita que o equipamento fique 'encostado'

Simone Sayegh

Colaboração para o UOL, de São Paulo

Em tempos de correria, trânsito e execução simultânea de tarefas, os eletroportáteis culinários auxiliam no preparo mais eficiente de refeições cotidianas. Fatiar legumes para uma salada ou sopa, bater um creme para a sobremesa, ralar queijo de diferentes formas e com rapidez, liquefazer o molho de tomates, processar purês ou picar cebolas sem uma lágrima sequer ficam mais fáceis com os mixers e multiprocessadores.

O mercado oferece uma vasta gama desses produtos, com formas, cores, funções e potências distintas. Mas na hora de comprar, esteja atento e faça uma análise criteriosa de sua real necessidade. Não adianta ter uma máquina engenhosa, com “centenas” de funções, se seus hábitos na cozinha exigem, no máximo, um cortador de cebola eficaz e um misturador simples. Em uma cozinha industrial esses eletrônicos desafogam o trabalho de diversas pessoas, mas em uma casa eles podem ocupar mais espaço do que deveriam e acabar esquecidos, no alto de um armário.

Preciso de um!

Preste atenção também na qualidade do produto. Analise e compare potência, diversidade de velocidades e facilidade de extração do preparo e na limpeza pós-uso. Leia "reviews", consulte amigos "gourmet" e cheque se a empresa tem assistência técnica e garantia. Na hora de usar leia bem o manual de instruções e, acima de tudo, tome cuidado: alguns produtos vêm com lâminas superafiadas, com vários formatos e cortes, que podem causar ferimentos graves.

Siga também as dicas para “poupar” o eletro: respeite indicações de uso, como a ordem de inserção dos ingredientes. Por exemplo, se for bater uma massa inicie a preparação pelos líquidos, para facilitar o processamento e/ou utilize a função “pulsar” para evitar o superaquecimento do aparelho por esforço excessivo.

É necessário limpar

Além disso, a manutenção é importante. As lâminas devem ser lavadas com água, sabão, escovinha e/ou bucha macias (algumas podem ir à lava-louças), e só podem ser guardadas bem secas. Antes da lavagem, uma pré-rotação apenas com água ajuda a eliminar o excesso de comida.

Lâminas de aço inox, muitas vezes, demandam afiações de tempos em tempos, e para isso, alguns fornecedores recomendam bater pedras de gelo usando as unidades cegas. As facas de titânio são mais resistentes que as de aço, mas ao perderem o corte não podem mais ser afiadas. Por último, busque saber se o produto é certificado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e qual seu consumo de energia médio por hora de uso. 

Fontes: Alessandro Lupini, chef da Fior di Zucca Gastronomia e chef consultor do restaurante Giardino, em São Paulo; e Juliana Furlan, culinarista funcional da Academia Gourmet Escola de Gastronomia.

Topo