Casa e decoração

Estampas deixam o quarto mais alegre e aconchegante; saiba combinar

Juliana Nakamura

Colaboração para o UOL, de São Paulo

As estampas em harmonia com os demais revestimentos e móveis são capazes de dar personalidade e deixar o ambiente mais vibrante e interessante. Mas as regras de uso devem se alinhar ao gosto e ao estilo de cada um. Em dormitórios, geralmente, a intenção é criar uma atmosfera de tranquilidade e aconchego, por isso os desenhos delicados e em cores suaves são os mais utilizados.

Para quartos de casais, os motivos florais e marinhos ajudam na composição de cenários românticos. Nos infantis, onde a busca é por alegria e diversão, a liberdade para combinar estampas de cores fortes é maior. E, nestes casos, as padronagens podem ser utilizadas para criar um clima de aventura ou fantasia. Em ambientes femininos, alternativas bastante exploradas são as estampas clássicas, como bolinhas e arabescos, além dos padrões florais. Já nos quartos masculinos, os geométricos, listrados e xadrezes, especialmente em tons sóbrios, são quase onipresentes e garantem ares modernos ou sofisticados. Mas e se você quiser fugir a esses clichês? Quais são as dicas?

Use com moderação

Harmonizar estampas com superfícies lisas e monocromáticas é relativamente simples. O maior desafio é combinar padrões diferentes sem sobrecarregar o espaço com excesso de informações e, para isto, há uma fórmula: "O ideal é que haja uma composição de cores. Cada estampa deve complementar a outra, sem roubar a atenção", ensina a arquiteta Solange Guerra. Alternativa é utilizar as estampas para estabelecer contrastes através de cores complementares.

Uma mistura a ser evitada nos cômodos de dormir, porém, é aliar estampas marcantes com cores fortes ou muito escuras. "Se a intenção é ser ousado, faça a composição de maneira pontual ou apenas em algum detalhe", sugere Solange.

Tiro certo

A dica fundamental para acertar na composição de estampas é investir em padrões que não saem da moda como florais, xadrezes e listrados e as paletas de beges, cinzas e brancos. É importante planejar adequadamente e usar o bom senso. Uma estampa de frutas, por exemplo, pode ficar ótima na copa, mas parecer inadequada em um quarto.

Se ainda assim você teme exagerar na dose, comece a introduzir as estampas em acessórios que possam ser alterados, como nas roupas de cama e almofadas ou em peças menores, como poltronas. Papéis de parede também são um recurso interessante para incorporar as estampas à decoração, mas prefira usá-los em tons mais neutros ou em pequenas áreas de destaque, como na cabeceira da cama.

Fontes: Vanessa Pasqual, arquiteta; Solange Guerra, arquiteta; Barbara Gomes da Silva e Giulliana Pinheiro Savioli, sócias do Studio 011 Arquitetura.

Follow UOL's board Decoração on Pinterest.

Topo