Casa e decoração

Casamento nas redes: saiba organizar e proteger seus registros na internet

Getty Images
O compartilhamento de fotos não é para ser uma dor de cabeça: proteja seus registros imagem: Getty Images

Marcelo Testoni

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Hoje quando alguma coisa é publicada nas redes sociais, o assunto ganha dimensão e o que foi feito, quase sempre, não pode ser desfeito. Informações pessoais, sem querer, se tornam públicas e as fotos do casamento não fogem à regra. É preciso bom senso para que a tecnologia não estrague a festa.

Além disso, os registros dos convidados algumas vezes prejudicam o trabalho dos fotógrafos pelo uso de flash dos "smartphones" ou pela invasão "selfie". "Já perdi de fazer o registro do casal cortando o primeiro pedaço do bolo, porque um primo da noiva entrou na minha frente com o celular", comenta o fotógrafo Eduardo Campagnolli. 

Entrada proibida

A assessora de casamentos Cinthia Rosenberg afirma: é possível dizer aos convidados que seus celulares não são bem-vindos. "Os noivos podem incluir um pedido no convite ou solicitar aos organizadores que façam um comunicado gentil antes do início da cerimônia”. Recurso menos cortês é Instalar um quadro com o aviso do lado de fora da igreja, mas inegavelmente deixa explícito o que se espera dos convivas.

Arquivo Pessoal
Rodrigo e Bruna disponibilizaram um estande para imprimir as fotos dos convidados imagem: Arquivo Pessoal
Para evitar mal entendidos e não inibir os cliques, uma saída é disponibilizar durante os festejos uma cabine de fotografias instantâneas, que ainda servem como lembrança. Já colocar um bloqueador de sinal para evitar que as pessoas falem ao celular e enviem fotos da cerimônia é uma atitude impensável. A prática, além de ser proibida segundo regulamentação da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), compromete a execução dos preparativos da cerimônia.

"Selfie" liberada

Bruna Barcelos, consultora de etiqueta, acredita que, para não publicar fotos que possam incomodar ou constranger alguém, a melhor saída é focar em si mesmo: "Se você, como convidado, quer fazer uma foto na festa, tire uma 'selfie' e evite focar nas outras pessoas”. Para fotos em grupo, use o bom senso: envie a imagem para todos e evite divulgar as fotografias com expressões faciais estranhas ou cenas constrangedoras. O "fotógrafo" pode achar a brincadeira engraçada, mas corre o risco de criar inimizades se aquele registro for ofensivo.

Para evitar constrangimentos, outra saída seria utilizar aplicativos como o Le Jour, que registra e compartilha imagens e vídeos da cerimônia e da festa apenas com uma lista de amigos. Assim, só quem for aprovado pelos noivos terá acesso ao material publicado. Se o Facebook for utilizado para a divulgação do casório, no pré-festa cuide para que as informações sejam compartilhadas em um evento classificado como "privado": você evitará constrangimentos, saia justas e uma "invasão" no dia da festa (imagina se todo mundo, independentemente se amigo ou não, pudesse confirmar presença?).

Procure não fazer publicações "abertas" em sua "timeline", a menos que tenha certeza que não há problemas em divulgar o conteúdo. Use os recursos que limitam o acesso à postagem e só permita que as imagens publicadas por terceiros apareçam em sua página após a sua aprovação.

Registro compartilhado

Ver sua festa pelos olhos dos convidados é empolgante e para não perder bons momentos, use "hashtags" (palavras-chave antecedidas pelo símbolo #) personalizadas. No aplicativo Instagram, elas são usadas para filtrar as fotos de forma interativa, aparecendo sempre no final das legendas. A escolha da "hashtag" deve ser feita pelo casal, para que todos os convidados usem um único código. "Nós optamos por #casoriobrunaero", explica a economista Bruna Consentino, que se casou em agosto de 2015.

Bruna e o então noivo, Rodrigo, contrataram uma empresa para imprimir as fotos de todos os convidados que usassem a hashtag do casal. "Os convidados só precisavam ir ao estande montado na festa e pegar a fotografia”, lembra a noiva. A divulgação da hashtag pode, inclusive, ser feita antes da cerimônia, no convite, ou no dia da festa em placas na entrada do evento ou em cartões personalizados.

Topo