Organização da casa

Geladeira ideal tem que ter o tamanho da sua fome e da sua cozinha

Getty Images
Não basta ser bonita, a geladeira deve ser adequada aos hábitos dos usuários imagem: Getty Images

Juliana Nakamura

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Não importa o tamanho da família, nem o perfil: a geladeira é um eletrodoméstico de primeira necessidade. Nos últimos anos, uma série de tecnologias foi incorporada a esses equipamentos, que custam de R$ 700 a mais de R$ 20 mil. E tanta diversidade tornou a escolha mais complexa, pois os fatores a serem levados em conta vão além da preferência por uma determinada marca ou cor. Quer trocar o refrigerador? Então, siga algumas de nossas dicas.

Cozinha justa - A busca por uma geladeira deve começar pela avaliação do espaço disponível para instalação. Se sua cozinha é pequena, não adianta sonhar com um modelo com mais de 400 litros de capacidade. Recorra a versões compactas, com uma porta e 239 litros. Na hora de tirar as medidas, lembre-se que o equipamento deve ser mantido a uma distância mínima das paredes para a circulação de ar. A recomendação é deixar uma brecha com 10 cm nas laterais e no fundo e um espaço de 15 cm no topo. Outra dica: na hora de comparar os produtos, fique atento ao volume interno. Há modelos com dimensões externas idênticas, mas que possuem armazenamento interno diferente.

Hábitos de consumo e tamanho da família - Para dimensionar o refrigerador, considere seus hábitos: qual é o seu tipo de cardápio? Quantas refeições você faz em casa diariamente e para quantas pessoas? Você faz compras com qual frequência? Quem vai ao supermercado uma vez por mês, por exemplo, precisa de mais espaço para armazenar comida do que as pessoas que costumam dar aquela passada diária no mercadinho.

  • Para um casal ou família pequena (até quatro pessoas), os modelos com capacidade a partir de 320 litros devem ser o foco. Para quem compra muitos alimentos prontos ou tem o hábito de congelar sobras, é interessante investir em um refrigerador dúplex. Pois, além de terem tamanho intermediário, esses equipamentos atingem a temperatura de até 18º C negativos, adequada para a conservação de congelados. Outro ponto a favor da geladeira com freezer acoplado, em relação as mais simples, é a manutenção da temperatura interna do congelador por mais tempo, uma vantagem e tanto em caso de falta de energia.
  • Famílias maiores, que precisam guardar doses “cavalares” de sorvete, legumes, carnes e tudo mais, devem recorrer às geladeiras dúplex a partir de 400 litros. A opção por uma versão com compartimento especial para refrigeração rápida (bandeja próxima ou dentro do freezer) é uma boa. Esse recurso conta com um sistema próprio de circulação de ar, que permite gelar latas e garrafas rapidamente. O que é bastante útil em dias de festa ou para a recepção de visitas inesperadas.
  • Para quem mora sozinho, faz suas refeições fora de casa e quase nunca cozinha, além do refrigerador compacto, há a alternativa do frigobar (com capacidade de cerca de 80 litros). Mas nestes casos, prefira os que incorporam congelador e são capazes de fazer gelo.

Grande porte - Os equipamentos com grande volume de armazenamento (por exemplo, 540 ou 670 litros) são conhecidos como "side by side", porque têm duas portas dispostas lado a lado. Comuns nas casas norte-americanas, trazem quase o mesmo espaço para geladeira e freezer. Mas pense bem: você tem família grande? Cozinha muito? Dá festas de arromba com frequência? Se a resposta para essas questões for não, é melhor poupar seu dinheiro (inclusive com a conta de luz). Bastante caros, também, são os refrigeradores French Door com, ao menos, três portas e amplo espaço interno. Neste tipo, o freezer fica na parte de baixo e é dividido em (até) duas gavetas. A geladeira propriamente dita está em cima. As French Door são uma evolução dos modelos inversos, com duas portas. A vantagem em ambos os casos é facilitar o acesso às áreas mais utilizadas no dia a dia (e evitar cabeçadas).

Extras - A facilidade de manutenção e limpeza é um aspecto importante na hora de comparar refrigeradores. Neste quesito, as geladeiras mais antigas, com degelo manual, vêm sendo gradativamente substituídas pelas com tecnologia Frost Free, que não formam gelo e dispensam o descongelamento periódico. Além dessa facilidade, os modelos mais modernos passaram a incorporar funcionalidades, como painel digital, 'dispenser' de água gelada, e prateleiras reguláveis e de vidro. Assim, reflita: se você só toma água gelada, um eletrodoméstico com 'torneirinha' na porta vai fazê-lo economizar eletricidade, por minimizar a frequência de abertura.

Economia de energia - Seja qual for a geladeira escolhida, é sempre possível encontrar versões com classificação “A” no selo Procel. Esta certificação garante que o aparelho é mais eficiente energeticamente do que os equivalentes com avaliações inferiores. Uma boa notícia é que já há fabricantes que têm toda a sua linha de refrigeradores certificados com a identificação de consumo classe A.

Fontes consultadas:Carlos Eduardo Sousa, diretor de Ecohouse e Serviços da Whirlpool Latin America; Dino Lameira, analista técnico sênior do Centro de Competência de Produtos da Proteste; Helo Henne, personal organizer; Carlos Guimarães, Gerente de produto Food Preservation da Electrolux Brasil.

Topo