Vida em casa

Reclama no Twitter: 6 lamentos de quem mora só e suas soluções simples

Getty Images

Thalita Peres

Do UOL, em São Paulo

Queimar a mão no fogão, ficar preso no apartamento, ter que matar uma barata sozinho e pagar o aluguel rezando para sobrar R$ 5 no fim do mês. Estes são alguns dos problemas que afligem quem deixa o conforto da casa dos pais para se aventurar a morar sozinho. O UOL reuniu seis reclamações bem-humoradas dos usuários da rede social Twitter, ao lidar com os perrengues de cuidar do próprio lar. A personal organizer Naila Broisler dá aquela mãozinha e ensina, de forma prática, a resolver esses dramas do dia a dia. 

O primeiro passo para evitar insetos é manter o ambiente limpo. Para conter pernilongos, mosquitos e besouros use telas de proteção nas janelas e inseticidas à base de citronela. Já contra as baratas, que aparecem com mais frequência no calor, é importante esvaziar as lixeiras diariamente e, se possível, substituir os ralos comuns pelo de abrir e fechar. Para minimizar o uso de veneno, deixe algumas folhas de louro picadas em locais suspeitos, pois o tempero é um repelente natural.

Infelizmente, não dá para procrastinar: pratique a máxima "sujou, lavou", assim a louça não acumula. Após lavar os utensílios, guarde-os assim que estiverem secos. Tem preguiça de tirar os itens da pia? Há versões de armários planejados com escorredor embutido. A solução eficaz e deixa à mão o que é usado diariamente, mas não esqueça de remover a água da bandeja coletora, para evitar mau cheiro e mofo. Aos amantes da boa mesa, praticar o "mise en place", ou seja, deixar tudo em ordem e preparado para cozinhar, ajuda a não acumular louça, após o preparo da refeição.

Quem mora sozinho aprende a dar valor a pequenos itens na decoração, como o porta-copos. Até a personal organizer Naila Broisler passou por isso: "Antes de morar sozinha, uma das coisas que não considerava importante era o despertador, porque sempre tive alguém que me acordasse. Aí veio o celular e reafirmou que eu não precisava do reloginho, até que um dia, a bateria do telefone acabou e perdi hora para um evento importante". Uma das coisas mais legais de ter uma casa é descobrir pequenas necessidades e dar importância a coisas que antes passavam despercebidas. O aprendizado e a atribuição de sentido só vêm com o tempo. 

Para não estragar as roupas, consulte nas etiquetas a recomendação de lavagem. Ao usar a máquina, respeite o limite do equipamento e separe as peças brancas das coloridas para evitar manchas. Não misture toalhas e lençóis com itens de cozinhas e lave as roupas mais finas separadamente para não danificá-las. As roupas íntimas, em teoria, não devem ir à lavadora, mas se lavá-las à mão não é uma opção, coloque-as em saquinhos especiais. Panos de chão também precisam ser higienizados à parte. E, por fim, atenção à quantidade de sabão e amaciante e cuidado com alvejantes: respeite sempre o que está escrito no rótulo. 

Organização, essa é a palavra. Divida o armário ou geladeira por tipo de comida ou produto e etiquete o que for necessário. Isto ajuda na hora de montar uma lista de supermercado. Deixe na frente o que tem o vencimento próximo e no fundo o que vai demorar mais para estragar e, sempre que comprar um item para estoque, passe o que já estava no armário para frente. Periodicamente, cheque a validade dos alimentos e remova os vencidos. Outra dica é fazer a lista de compras aos poucos: o café está no fim? Anote e, no dia de ir ao mercado, dê uma olhada geral na despensa para checar o que falta.

Ter um guarda-roupa é o ideal, mas se o móvel estiver fora de questão, a combinação de uma arara (que pode ser, inclusive, feita por você com escadas antigas, um varão e tábuas) e uma cômoda resolve o problema. A saída tem bom custo-benefício, mas requer disciplina. Na cômoda, guarde as roupas íntimas, objetos pessoais e peças que não devem ficar em cabides, como as malhas de lã ou linha. Outra solução são as prateleiras e aramados, que podem ser modulares e fixados à parede, de acordo com a sua necessidade. Para acomodar os sapatos, use caixotes de feira.

Topo