Casamento

Casamento chique em tarde de sol tem decoração inspirada na natureza

Marcelo Testoni

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Marina Mascaro e Bruno Simões escolheram dizer o tão esperado “sim” em um casamento no campo. A cerimônia dispensou o tradicional altar na igreja, mas contou com a presença de um padre, que abençoou a união do jovem casal ao ar livre, em um hotel fazenda com estilo clássico e cercado pelo verde. A festa começou em seguida, após um inesquecível pôr do sol.

Enlace perfeito

Os noivos se conheceram durante uma noite chuvosa em um barzinho. “Conversamos bastante, depois ele se ofereceu para me levar até em casa, mas durante o caminho o carro quebrou. Foi engraçado, mas eu o ajudei”, relembra Marina. Depois desse atípico momento a sós, os dois não se desgrudaram mais. Em apenas quatro meses ficaram noivos. Os preparativos para o casamento, porém, levaram um ano e meio.

Locação e preparativos
Como os noivos moram no interior de São Paulo e têm familiares e amigos espalhada pelo estado, escolheram um hotel fazenda para sediar a cerimônia. “Pensamos no conforto dos convidados, que começaram a se hospedar no dia anterior ao casamento e puderam passar mais tempo conosco”, conta Marina. O casal sonhava com uma celebração ao ar livre e, quando conheceram o lugar, ficaram encantados com a paisagem.

Para que nenhum detalhe passasse despercebido, contrataram uma assessora de casamento. “Como começamos os preparativos com antecedência, percebemos que teríamos tempo hábil para pesquisar referências, contratar os fornecedores e pensar nos detalhes que queríamos”, avalia a noiva.

Conceito e decoração
A personalização do casamento dá trabalho, mas não tanto quanto se imagina e o processo vivido por Marina e Bruno serve de exemplo: para o resultado sair como o esperado, o casal precisou antes definir o tipo de festa que gostaria de oferecer. A partir de formas e elementos da natureza criaram a identidade visual de alguns itens. “Tivemos apenas que desenvolver um monograma para estampar as almofadas e lembrancinhas, que foram 'pen drives' de madeira contendo um vídeo de agradecimento pela presença dos convidados”, analisa Marina.

Logo depois, começaram a pensar na decoração, que contou com móveis no estilo inglês equilibrados pelo romantismo dos arranjos e enfeites. Sobre as mesas, por exemplo, foram usadas toalhas de renda e vasos com orquídeas, rosas e lírios. Na ambientação geral, as samambaias foram empregadas na confecção de painéis verdes e pendentes aéreos.

Vestido adequado
Como o casamento seria realizado à tarde e a festa não tinha hora para terminar, Marina elegeu um vestido com transparência e decote bordado. “Queria um modelo estilo princesa, mas que tivesse a leveza necessária para uma cerimônia diurna”, comenta.  A céu aberto e em uma região com muitas árvores, a noiva também achou melhor caprichar nas mangas longas e deixar pouca pele à mostra, para driblar o friozinho. Somente os ombros ficaram de fora, o que garantiu a harmonia da silhueta.

Emoção nos bastidores

Os noivos tinham expectativa de deixar o registro do momento ainda mais intimista, além da festa e da cerimônia. Para isso, bastou Marina ter uma conversa prévia com a fotógrafa e convocar a presença de convidados especiais. “Minha avó, com quem morei por mais de dez anos, foi minha madrinha e a convenci de participar do ‘making of’ comigo e minhas amigas. Foi inesquecível”, diz a noiva.

A proposta é alternativa descontraída de guardar instantes tão significativos e, ainda, garante fotos interativas entre amigos e familiares sem incomodá-los. Os noivos também deixaram disponível durante a festa uma ferramenta interativa para as fotos que os convidados podiam levar para casa: uma espécie de lousa para criar um 'grafite virtual' para a imagem que seria impressa na hora.

Fontes: Débora Pitanguy, fotógrafa; Carla Campos, consultora de moda. Os noivos: Marina Mascaro e Bruno Simões.

Topo