Casa e decoração

Vendas de imóveis novos em SP saltam 16,2% em setembro

 

São Paulo - As vendas de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo cresceram 16,2 por cento em setembro na comparação com o mesmo mês em 2010, para 3.237 unidades, informou nesta terça-feira (29) o sindicato que representa o setor imobiliário na capital paulista, Secovi-SP.
 
Em relação a agosto, o salto nas vendas foi de 44,9 por cento, enquanto no acumulado do ano até setembro os 19.873 imóveis comercializados ficaram 19,2 por cento abaixo do total registrado um ano antes.
 
Segundo o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, o setor mantém ritmo saudável, atingindo patamar de normalidade.
 
"Passou a fase de euforia de crescimento exuberante percebida em 2010... O relevante é a tendência de redução da diferença percentual do total de unidades comercializadas neste ano e em igual período de 2010", afirmou, em nota.
 
De janeiro a agosto, essa diferença foi de 23,8 por cento, sendo que no primeiro trimestre era de cerca de 50 por cento.
 
Em setembro, a velocidade de vendas, medida pela relação de venda sobre oferta, ficou em 18,7 por cento, acima dos 13,3 por cento em agosto, mas inferior aos 26,4 por cento no mesmo mês de 2010.
 
Os imóveis de dois dormitórios lideraram as vendas no período, com 52 por cento do total, seguidos por aqueles com um dormitório, que responderam por 23,6 por cento.
 
Já os lançamentos somaram 2.739 unidades em setembro, volume 9,4 por cento menor que o registrado um ano antes e 25,7 por cento inferior ao apurado no mês anterior, segundo a Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraesp).
Topo